Casa Branca pode estar preparando demissão da vice-presidente Kamala Harris, segundo relatos

© REUTERS / EVELYN HOCKSTEIN
Jornalistas do canal Fox News sugerem que as relações entre Joe Biden e Kamala Harris podem chegar a um ponto em que a vice-presidente seja substituída, tanto no meio do mandato do presidente como em sua presumível reeleição em 2024.
As relações entre o presidente dos EUA Joe Biden e a vice-presidente Kamala Harris seriam suficientemente ruins para resultar em sua demissão, embora a Casa Branca não queira dar impressão de que há uma divisão na administração, segundo o talk-show The Five no canal Fox News.

“É uma daquelas coisas que a Casa Branca espera que você não acredite no que está vendo. Você pode dizer que há um problema aqui. Sabemos disso. Eles convocaram uma reunião de gabinete pela primeira vez em três meses na última sexta-feira [12], no dia em que Kamala Harris nem estava no país”, disse a apresentadora Dana Perino.

Ela adicionou que a história sobre o conflito entre Biden e Harris começou sendo abordada no canal no final de semana.
Outros apresentadores observaram que a Casa Branca tentou desmentir os rumores, tendo a porta-voz Jen Psaki escrito no Twitter que Harris é não apenas uma parceira essencial do presidente, “mas uma líder ousada que assumiu desafios importantes e fundamentais para o país – desde os direitos de voto e o combate às causas profundas da imigração até a expansão da banda larga”.
No entanto, um jornalista do Fox News afirmou que o Congresso está se preparando para um processo, “que eles não fizeram em muitos, muitos anos”, para confirmar um novo vice-presidente.

Política de Kamala Harris

Ao tomar posse em janeiro, Harris se tornou não apenas a primeira mulher vice-presidente, mas também a primeira mulher não branca a ocupar o cargo.
Logo após a crise migratória na fronteira dos EUA com o México se tornar particularmente urgente, Harris foi designada representante do presidente para a questão. Ela também foi indicada para tratar das questões eleitorais, que inclui a controversa reforma dos direitos de voto.
Uma pesquisa mostrou na semana passada que os índices de aprovação de Harris são muito baixos, com apenas 28% apoiando a vice-presidente, enquanto Biden está atualmente em 38%.
Vários antigos e atuais assessores de Harris na administração norte-americana criticaram a vice-presidente em entrevistas ao CNN, dizendo que ela “não está preparada” para suas funções.
Fonte: Sputnik Brasil