Colbert afirma que não reabriu comércio em Feira, apenas listou o que pode funcionar no momento

Está havendo interpretação distorcida da realidade, quanto a uma nota da Prefeitura de Feira de Santana, publicada nas últimas horas, sobre o que tem autorização para funcionar, nos diversos segmentos da economia no município.

Não houve, da parte da Prefeitura, anúncio de reabertura ou de flexibilização de funcionamento do comércio na cidade, esclarece o prefeito Colbert Martins Filho.

Na verdade, a Prefeitura apenas informou quais os segmentos da indústria, comércio e serviços que se encontram com autorização para abrir no município, a partir de decreto publicado pela administração semanas atrás. “Estava havendo uma certa confusão, entre as empresas e também a comunidade, em respeito ao que está coberto pelo decreto e nós fizemos um esclarecimento”, diz o prefeito.

Em Feira de Santana, desde que surgiram as primeiras pessoas infectadas pelo coronavírus, o prefeito baixou decreto determinando restrições ao funcionamento de empresas do comércio, serviços e indústria, permitindo a abertura tão somente das que tenham caráter essencial para a população e de baixa exposição das pessoas  ao risco do Covid 19.

“Confunde a opinião pública quando se informa que a Prefeitura está determinando a reabertura do comércio. Não se trata disso, absolutamente. Estamos apenas reforçando para a sociedade a informação sobre as empresas que estamos  permitindo o funcionamento nesse período”,  afirma Colbert.

Ele assinala que a situação continuará exatamente como está até o dia 20 de abril, quando vence o decreto em vigor, que estabelece as restrições na área econômica.

Prefeitura compra 15 mil testes rápidos para diagnóstico do Coronavírus

O diagnóstico dos casos de coronavírus em Feira de Santana passará a acontecer de forma mais ágil. A Prefeitura Municipal, através da Fundação Hospitalar, adquiriu de forma imediata 15 mil testes rápidos para o diagnóstico da Covid-19. A medida foi publicada no Diário Oficial Eletrônico. A chegada dos insumos está prevista para o dia 05 de maio.

Para o prefeito Colbert Martins Filho o aumento na capacidade de realização de exames será fundamental no enfrentamento a doença no município. “É um grande passo a aquisição de 15 mil testes rápidos para detecção qualitativa de anticorpos IGG e IGM, anti Covid-19, que irá atender as necessidades do Laboratório de Análises Clínicas da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, Hospital da Mulher e da Secretaria Municipal de Saúde, seguindo o protocolo do Comitê Municipal do Coronavirus”, destacou.

Segundo a diretora presidente da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, Gilberte Lucas, os testes foram adquiridos através de licença de Licitação junto a empresa PMH Produtos Hospitalares, com o investimeto de R$ 1.350.000,00 (um milhão, trezentos e cinquenta mil reais). “Custando cada teste R$ 90,00 (noventa reais), menor valor de mercado”, revelou.

Ela explica ainda que os testes serão distribuídos para a rede do Município de Feira de Santana, onde será feita a detecção de indivíduos que estiverem com o quadro febril. “Acima de 37,8 ºC deverão ser submetidos à testagem”.