Com vacinação em marcha lenta, Brasil registra 1.167 mortes pela COVID-19

© Folhapress / Aguilar Abecassis/Photo Press

O Brasil registrou 1.167 mortes pela COVID-19 nas últimas 24 horas, fazendo total de óbitos pela doença chegar a 240.940, segundo boletim do Ministério da Saúde divulgado nesta terça-feira (16).

A pasta contabilizou ainda 55.271 novos casos do coronavírus. Até o momento, 9.921.981 pessoas foram infectadas no Brasil.

A persistência da pandemia acontece em um momento em que a vacinação no Brasil ainda está em ritmo lento. Segundo projeções, se a atual velocidade for mantida, somente em 2024 é que 70% da população será vacinada.

Segundo painel feito a partir de dados da conta @coronavirusbra1, que se tornou referência no levantamento de dados sobre a COVID-19 no Brasil, até o início da noite desta terça-feira (16), 5.509.826 pessoas tinham recebido a primeira dose de vacina contra o coronavírus no país, o que representa 2,6% da população. A segunda dose já foi aplicada em 329.048 indivíduos.

Cidades interrompem vacinação

Com a demora para a produção em massa de imunizantes no país, algumas cidades estão interrompendo ou restringindo a vacinação. Em Salvador, na Bahia, a aplicação de doses foi suspensa.

Em Cuiabá, no Mato Grosso, apenas a segunda dose está sendo aplicada. No Rio de Janeiro, a vacinação pode ser interrompida nesta quarta-feira (17) devido à escassez de imunizantes. Por meio de nota, a Frente Nacional de Prefeitos culpou o governo pelo atraso na vacinação no país.

 

Fonte: Sputnik Brasil