Comunicação positiva: entenda a importância de praticá-la com crianças

Divulgação

Psicopedagoga do Sesc Faiçalville, em Goiânia (GO), dá dicas de como incorporar essa ferramenta para melhorar a forma de lidar com os filhos e demais pessoas no cotidiano

Ultimamente, muito tem se falado, principalmente no meio profissional, sobre comunicação positiva. Mas você sabia que esse é um instrumento valioso para lidar também com as crianças?

Para falar sobre o assunto com propriedade, convidamos a Psicopedagoga do Sesc Faiçalville (Goiânia-GO), Isabella Segato, que compartilhou algumas dicas e comentou sobre a importância de exercitarmos o uso dessa ferramenta no dia a dia.

Segundo ela, a comunicação saudável e positiva entre pais e filhos tem influência direta na educação e formação das crianças. “Saber se comunicar positivamente torna o processo de compreensão e reflexão das crianças mais fácil”, comentou ela, ressaltando que vale muito a pena apostar nessa comunicação com qualquer pessoa.

“Quando falamos em comunicação positiva, falamos de uma comunicação feita através de mensagens honestas, empáticas e sem esquecer a pessoa com quem estamos a falar. Não é difícil conseguir estabelecer essa comunicação positiva. São apenas alguns ajustes no que se fala e na maneira em que se escuta o outro”, afirmou Isabella.

A profissional também compartilhou algumas dicas para auxiliar mães e pais a reformularem a forma como se comunicam com seus filhos. Confira:

1- Controle o tom de voz

O tom de voz é um quesito muito importante. Utilize um tom de voz mais tranquilo, sem alterar. Ser firme com a criança é diferente de ser impositivo.

2- Evite falar sempre “Não”

Procure outras formas de dizer não às crianças. Ao dizer “não” para tudo, a palavra fica banalizada, e a criança tende a dar menos atenção. Verbalize o que você quer que a criança faça ao invés de dizer o que ela não deve fazer. Isso coloca atenção no jeito mais correto de agir e é melhor compreendido por elas.

3- Demonstre afeto

Sempre que for conversar com a criança procure estabelecer um contato físico mais agradável, como um carinho na mão, um abraço. Esse afeto vai demonstrar para a criança que você se importa com ela e torná-la mais confiante.

4- Diga palavras positivas

Sempre encoraje a criança com palavras positivas. Na sua fala, você tem que demonstrar o valor que essa criança tem para você, reforçando as qualidades dela, o quanto ela é amada e importante na sua vida.

Viu só como essa comunicação é simples e transformadora? Coloque as dicas compartilhadas em prática para ter uma comunicação mais afetiva e, logo, mais efetiva com crianças e adultos. Temos certeza que isso vai melhorar suas relações interpessoais.

Assista a entrevista completa clicando aqui.