Condomínios podem solicitar crédito para realização de obras, reformas ou manutenção do fluxo de caixa

Foto: Reprodução

Ainda pouco difundido no Brasil, o crédito para condomínios é uma possibilidade real e acessível. Seja para realização de obras, reformas estruturais, instalação de equipamentos como painéis de energia solar, modernização da fachada e implantação de piscina, ou até mesmo manutenção do fluxo de caixa, é possível captar esse novo recurso sem pagar taxas elevadas, apenas honrando com as prestações do empréstimo.

Dentre as vantagens, a principal é o quesito tempo. Muitas obras e investimentos importantes se arrastam devido ao processo de implementação da cotização entre os condôminos. Com o empréstimo, o condomínio capta o valor desejado de maneira imediata, para realização do projeto desejado. “É possível diluir esse pagamento no longo prazo. Ao invés de cotizar o valor total da obra, dá para acrescentar na parcela do condomínio apenas o equivalente proporcional ao condômino, referente a prestação do empréstimo”, explica o diretor executivo da ACT Assessoria – Assessoria para Crédito Imobiliário, Antonio Carlos Oliveira, especialista em modalidades de empréstimo e financiamento imobiliário.

Atualmente, existem poucas opções de linhas de crédito para condomínios entre os bancos. Há opções de juros fixos (1,29% a.m.) e juros de 0,99%, com atualização pelo IPCA, além de prazos para pagamento de até 90 meses, tendo a possibilidade de solicitar carência de até seis meses para pagar a primeira prestação. “Se considerarmos ainda o momento da pandemia, que pede muita cautela das pessoas, fica evidente que manter reservas ou realizar obras importantes é mais que essencial para trazer mais conforto, segurança e lazer aos condôminos”, finaliza Antônio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui