Consumir alguns tipos de gordura não faz mal à saúde, diz especialista

Foto: Divulgação

Muita gente condena todo tipo de gordura. Mas vale ressaltar que nem toda gordura é ruim para a saúde. A gordura é fonte de energia e de ácidos graxos, que são essenciais para o bom funcionamento do corpo. Por isso, elas devem fazer parte do nosso cardápio. Segundo a British Dietetic Association, do Reino Unido, um homem deve consumir por dia até 30g de gordura saturada e a mulher até 20g. Mas essas quantidades são mínimas e as pessoas devem se atentar a isso! 20 e 30g é muito pouco. O problema é que as pessoas andam consumindo 20% acima da média recomendada pela organização. E o pior, concentrando o consumo na chamada gordura trans. “Uma dieta rica em gorduras saturadas pode elevar o colesterol, levando a doenças cardiovasculares. Carne vermelha, manteiga, queijos gordos e leite integral são fontes de gorduras saturadas”, explica Gabriel Pacheco, nutricionista da Rede Alpha Fitness.

Um cardápio balanceado deve conter as chamadas gorduras boas, que são as monoinsaturadas e poli-insaturadas. Elas estão presentes em oleaginosas (castanhas, amendoas, nozes, e outras), alimentos como abacate, ovo, chocolate amargo e azeite. Peixes como salmão, sardinha e atum também são excelentes fontes de gorduras boas e além disso fornecem diversos nutrientes para o dia a dia. “As gorduras boas nos dão maior saciedade, além de serem ótimos alimentos, também colaboram para aumentar o chamado ‘colesterol bom’ (HDL), que é imprescindível que esteja mais alto”, comenta Gabriel. A reeducação alimentar é uma ótima opção para adotar medidas benéficas para a saúde. É preciso mudar hábitos, começar a ingerir alimentos integrais, frescos e naturais, além do consumo diário de fontes de proteínas e sempre, claro, com o acompanhamento de um profissional.