Eduardo Leite: ‘não há ministro que consiga trabalhar com a sabotagem feita por Bolsonaro’

Governador Eduardo Leite (Foto: Felipe Dalla Valle/Palacio Piratini)

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), criticou a inação do governo federal no combate à pandemia de Covid-19 e afirmou que os problemas no Ministério da Saúde – com a saída iminente do ministro Eduardo Pazuello – se devem as “sabotagens” feitas por Jair Bolsonaro.

“O que eu vi depois de três trocas de ministros que o presidente já fez é que o problema está nas orientações que o presidente dá”, disse Leite, de acordo com reportagem da Folha de S. Paulo. “Não há ministro que consiga trabalhar com a sabotagem feita pelo próprio presidente da República às medidas necessárias para o combate ao coronavírus”, completou.

As declarações do governador tucano foram feitas durante uma audiência da comissão temporária do Senado que discute ações de enfrentamento à Covid-19, realizada nesta segunda-feira. Ainda segundo Leite, Pazuello sempre teve um comportamento atencioso “mas, quando a gente precisa avançar na articulação internacional na vacina e apoio para as medidas de distanciamento, são dois problemas que o presidente da República não tem ajudado”

“E aí fica difícil exigir que o ministro da Saúde consiga resolver. Precisamos do presidente sensibilizado. Se não for para oferecer ajuda, que seja para parar de oferecer ataques, agressões e atrapalhar o processo de enfrentamento da pandemia”, completou em seguida.

Fonte: Brasil 247