Eleição do Conselho Regional de Odontologia será nesta sexta-feira, de forma presencial

Foto: Divulgação
A votação acontecerá em diversas cidades simultaneamente.

No dia 01 de outubro de 2021, serão realizadas as eleições para escolha da composição do Plenário do Conselho Regional de Odontologia no biênio 01/01/2022 a 31/12/2023.
Também houve votação por correspondência previamente. Já as eleições  presenciais vão acontecer de forma simultânea em todo o país.
Na Bahia, as eleições vão acontecer em diversos pontos do estado (o critério de escolha foi realizar as eleições nas cidades com mais de 200 eleitores).

Acompanhe os locais de votação:

Salvador:
Sede do CRO/BA: Rua Soldado Luiz Gonzaga das Virgens, nº111, Liz Corporate (auditório) – Stiep;
FOUFBA – Av. Araújo Pinho, 62 – Canela; Sede da Associação Brasileira de Odontologia – Seção Bahia (ABO-BA) – Rua Altino de Serbeto, 138, Pituba.
Lauro de Freitas: Faculdade Unime – Av. Luiz Tarquínio Pontes, nº600, Centro.
Feira de Santana: Delegacia Regional do CRO-BA – Av. João Durval, Bairro São João, nº 3665.
Itabuna: Clínica Escola de Odontologia da UniFTC- Av. do Cinquentenário, 1302, Centro.
Ilhéus: Secretaria de Saúde – Rua Araújo Pinho, Centro.
Vitória da Conquista: Delegacia Regional do CRO/BA – Rua Siqueira Campos, nº 646, Centro.
Barreiras: Av. Benedita Silveira, nº 188, adf. Empresarial Portinari, 1º andar, sala 2 e 4, Centro.

Os eleitores serão os cirurgiões-dentistas com direito ao voto, que é pessoal, secreto e obrigatório, salvo por motivo de enfermidade, ausência do país, impedimento legal ou regulamentar ou,  por motivos de força maior, comprovado plenamente, dentro de 08 (oito) dias contados da realização do pleito.

A chapa 1 é composta por: Dr. Marcel Arriaga, Dr. Tamar Vieira, Dr. Cristiano Goes, Dr. Jeidson Marques, Dr. Marcos André, Drª Joamylly Cordeiro, Drª Tarciana André, Dr. Luciano Cincurá, Dr. José Mário, Dr. Fernando Bastos.
Em entrevista, Marcel Arriga, cirurgião dentista, explicou algumas novidades da chapa 1 da qual é candidato a reeleição: “Fizemos uma gestão séria, que foi reconhecida pelos nossos colegas. Na pandemia demos respostas. Visitamos cidades do interior para conhecer a realidade e a dificuldade dos nossos colegas fora da capital. Nessa eleição metade da nossa chapa foi renovada. Sim, consideramos importante uma renovação com responsabilidade, alicerçada nos colegas que podem ajudar nos processos internos de uma autarquia federal que deve ser submetida a rígidos controles externos e internos”.
A Comissão eleitoral e a UFBA propuseram debates. No entanto, os componentes da Chapa 2 recusaram a participação. A Chapa 2 ainda responde processo interno.