Ex-ministro, general critica gabinete do ódio e mau uso de redes sociais

O general Santos Cruz concedeu uma entrevista ao jornalista Chico Otávio, do Globo, em que criticou os “vagabundos virtuais” que contaminam o governo brasileiro. “Está havendo muita interferência, um volume de acusações e xingamentos nas redes sociais que só atrapalha. O governo pode acertar ou errar, mas tem de ser muito clara a orientação. Precisa transmitir tranquilidade. Mas existem grupos radicais, baixarias virtuais, que afetam demais”, disse ele.

“Que cada um cumpra o seu papel. Não é só a crise o problema. É mais amplo. Os radicais não são um grupo tão grande, mas vivem disso. É uma questão emocional. Essas pessoas precisam de terapia. Não têm o mínimo de bom senso. Isso atrapalha muito o governo. É acusação para todos os lados. Parece até véspera de eleições. Não dou bola para vagabundo virtual. O problema é que a população acaba achando que o governo inteiro pensa como esses vagabundos virtuais.  A população acha que todo mundo é baixo nível. Vagabundo virtual é ‘atrapalhação’”, afirmou ainda Santos Cruz.

Nesta terça-feira (31) o vereador Carlos Bolsonaro  deu mais um de seus chiliques nas redes sociais e xingou o ex-ministro Carlos Alberto Santos Cruz, da Secretaria de Governo da Presidência.

Em uma sequência de três tuítes em que critica uma declaração de Santos Cruz contra as milícias virtuais do bolsonarismo, o parlamentar chegou a chamar o ex-ministro de “general prepotente que não apita porra nenhuma”, mas apagou. as postagens em seguida.

Com informações de Brsil247 e Revista Fórum – Foto: Divulgação /PR