Filme “Terras que Libertam – histórias dos Cupertinos” conquista dois prêmios internacionais de Melhor Documentário

Foto: Divulgação

Obra dirigida e idealizada pelo geógrafo-documentarista Diosmar Filho apresenta trajetória de luta e resistência da população negra quilombola na Chapada Diamantina

A liderança dos irmãos Júlio Cupertino e Jaime Cupertino no território negro quilombola na Chapada Diamantina (Bahia) é o fio condutor do filme “Terras que Libertam – histórias dos Cupertinos”. O trabalho, que lança luz sobre os conflitos e as resistências pelo direito às terras ancestrais negras, foi premiado no mês de outubro como Melhor Documentário do FIVE CONTINENTS INTERNATIONAL FILM FESTIVAL – FICOCC 5-8 (Venezuela) e em julho foi premiado Melhor Documentário Sul Americano no International Documentary Film Awards (Eslováquia). Além da conquista de Melhor Documentário, o FICOCC premiou o filme nas categorias Melhor Documentário com Trilha Original, assinada pelo multi-instrumentista Mauricio Lourenço e Menção Especial no Prêmio de Melhor Cinematografia ao diretor de fotografia Chico Soares.

O filme “Terras que Libertam – histórias dos Cupertinos” conquistou também indicações em outros concursos internacionais: foi finalista do Boden International Film Festival (BIFF) e semifinalista no Stockholm Film & Television Festival (SFTF), ambos na Suécia. Em outubro, o documentário foi selecionado para participar do 7º FestiFrance Brasil (Festival Internacional de Cinema de Belo Horizonte).

Quando o geógrafo Diosmar Filho, pesquisador e roteirista do filme, pisou pela primeira vez no Território Quilombola de Vazante, em 2007, mergulhou na trajetória da família dos Cupertinos na defesa da comunidade contra a construção da Barragem Baraúnas e como a consciência negra sustentou essa luta territorial e social.  Anos depois, com o falecimento de Seu Júlio Cupertino, em 21 de novembro de 2014, aos 74 anos, Diosmar Filho deu início em 07 de fevereiro de 2015 às gravações do documentário com seu parceiro cinegrafista Chico Soares, fazendo o registro da memória que tem como horizonte central a história dos Cupertinos e a luta quilombola. A direção de “Terras que Libertam – histórias dos Cupertinos” é de Harisson Araújo e Diosmar Filho, com realização da Ajayô Filmes.

Narrado por Seu Jaime Cupertino, familiares de Seu Julio Cupertino, amigas e amigos da luta negra, o documentário traz também às memórias dos quilombolas em vida e luta nas terras dos territórios de Vazante, Baixão Velho, Agreste e Mocambo e Cachoeira (Seabra-BA), rompendo com a ideia de disputa silenciosa pela qual negros e negras travam para manter a ancestralidade negra e os direitos de permanecer no território. “Esse documentário não é o primeiro registro sobre quilombola no país, mas sua ideia avança na forma de memorizar a história em contemporaneidade da luta por liberdade negra quilombola no país, sendo uma importante contribuição para nosso cinema negro, ressalta Diosmar Filho.

Sobre Diosmar Filho

Diosmar Filho se reconhece como Geógrafo-Documentarista. Nascido em Passagem dos Teixeiras (Candeias – Bahia), há mais de duas décadas na cidade de Salvador, onde encontrou no movimento de luta contra o racismo e a exclusão socioambiental da população negra urbana e rural, caminhos para viver a Geografia do Sul. Formado pela Universidade Católica do Salvador (UCSAL) e Mestre em Geografia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), tem desenvolvido pesquisas (acadêmicas e técnicas) e publicado artigos que contribuem com os processos de reconhecimento e conquista dos territórios ancestrais da população negra Quilombola e Povos de Terreiro de Candomblé no estado da Bahia.

Atualmente é Doutorando em Geografia na Universidade Federal Fluminense (UFF) no estado do Rio de Janeiro. Pesquisador Associado a Associação Brasileira de Pesquisadores (as) Negros(as) (ABPN) – e pesquisador IYALETA – Pesquisa, Ciência e Humanidades, coordenando o projeto “Amazônia Legal Urbana – Análises socioespaciais de Mudanças Climáticas”, com apoio institucional do Instituto Clima e Sociedade (2020/2022). É autor do livro “A Geopolítica do Estado e o Território Quilombola no século XXI”, Paco Editorial (2018) e diretor do documentário “IGI OBA NILE – Memórias de Mãe Raidalva”, N5 Filmes (2014).

Ficha Técnica

Filme: Terras que Libertam histórias dos Cupertinos | Duração: 52 minutos | Ano:2021

Produção: Ajayô Filmes

Pesquisa e Roteiro: Diosmar Filho | Direção: Harrison Araújo | Co-direção: Diosmar Filho | Direção de Fotografia: Chico Soares | Fotografia Still: Chico Soares E Mauricio Reis | Montagem e Finalização: Harrison Araújo | Câmera: Chico Soares e Edson Souza Jr | Assistente de Câmera: Danilo Lacerda | Técnico de Som: Guto Peixinho | Assistente de Som: Givanilson Alves “Giva” | Eletricista: Diogo Jesus | Assistente de Eletricista: Luiz Henrique | Trilha e Canção Original: Mauricio Lourenço | Transcrição Português: Mariana Santos De Freitas | Tradução Inglês: Raquel Luciana De Souza | Tradução Espanhol: Juliana Dias | Tradução Libras: Ana Paula Piedade Melo | Mixagem e Masterização: Richard Meyer | Produção Local (Seabra-Bahia): Edney Cupertino e Marinalva Cupertino | Assistentes de Produção: Dafny Cupertino, Daniela Prado e Reinaldo Filho Produção Executiva: Chico Soares | Direção de Produção: Denise Monteiro | Estúdio de Gravação e Masterização: Visgo De Jaca (Salvador-Bahia).

Assista ao trailer do filme