Fiocruz alerta para risco de epidemia de gripe no RJ se espalhar pelo Brasil

© REUTERS / Ricardo Moraes
Nesta quinta-feira (9), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) publicou um relatório com um alerta sobre o risco de que a epidemia de gripe no Rio de Janeiro pode se espalhar pelo país.
Conforme o mais recente relatório InfoGripe publicado pela Fiocruz, os grandes centros urbanos e turísticos do Brasil devem estar preparados para uma possível importação de casos de gripe do Rio de Janeiro. O relatório destaca que em todo o país há predominância da COVID-19 como causadora da chamada Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), mas que na capital fluminense há um crescimento da gripe nesse âmbito.
“Embora ainda não se reflita em aumento significativo nos dados nacionais, é importante destacar o avanço dos casos de SRAG por vírus Influenza A no estado do Rio de Janeiro, tanto em crianças quanto na população adulta. Tal avanço pode vir a se reproduzir nos demais estados em função da grande quantidade de pessoas que diariamente se deslocam da capital fluminense para os demais centros urbanos do país, facilitando a importação de casos especialmente no cenário atual de flexibilização das medidas de prevenção à transmissão de vírus respiratórios”, diz o documento.
Evento do Ministério da Saúde que marca o início da campanha Mega Vacinação no Rio de Janeiro, 20 de novembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.12.2021
Evento do Ministério da Saúde que marca o início da campanha Mega Vacinação no Rio de Janeiro, 20 de novembro de 2021 © Folhapress
A epidemia causada pelo vírus Influenza A na capital fluminense tem gerado transtornos na cidade. A prefeitura do Rio de Janeiro abriu polos específicos para o tratamento de pacientes com sintomas de gripe em pelo menos três pontos da cidade. Nas últimas três semanas, mais de 21 mil casos de gripe foram diagnosticados na capital, causando lotação nas unidades de saúde.

“Em decorrência da grande relevância da capital fluminense na rede de mobilidade aérea nacional, tal cenário serve de alerta aos demais grandes centros urbanos e turísticos em função do risco de importação de casos de Influenza, especialmente em locais cujas medidas não farmacológicas para a mitigação da transmissão da COVID-19 estejam com baixa adesão, pois também afetam a transmissibilidade do vírus Influenza”, conclui o relatório da Fiocruz.

O Rio de Janeiro tem feito apelos à população para ampliar a cobertura vacinal contra a gripe. A crescente procura pela vacina chegou a causar a suspensão da vacinação por falta de doses. Nesta quinta-feira (9), 100 mil doses enviadas pelo Ministério da Saúde permitiram a retomada da campanha. O estado de São Paulo também prometeu o envio de outras 400 mil doses à capital fluminense.
Fonte: Sputnik Brasil