‘Fuga humilhante’ dos EUA do Afeganistão é uma lição para aliados dependentes, diz general do Irã

© CC BY 2.0 / Exército dos EUA/ Jonathan C. Thibault

Todas as nações que dependem dos EUA devem tirar os devidos ensinamentos da experiência “humilhante” de Washington no Afeganistão, disse chefe do Estado-Maior das Forças Armadas do Irã, major-general Mohammad Bagheri.

“A fuga humilhante dos Estados Unidos do Afeganistão mostrou que um mundo unipolar não se tornou realidade e não vai se tornar realidade, e que vamos ver um mundo multipolar”, afirmou comandante nesta segunda-feira (20) durante uma cerimônia militar.

Recordando a abrupta queda do governo afegão em menos de duas semanas após o Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) ter tomado a sua primeira grande zona urbana, Bagheri sugeriu que Cabul teria cometido o erro crucial de contar, não com o apoio do seu próprio povo, mas dos EUA. Segundo ele, o resultado foi que “o Exército e o governo foram eliminados em 10 ou 11 dias e fugiram em vão”.

Combatentes talibãs em veículos militares Humvee desfilando ao longo de uma rodovia para comemorar a retirada das forças dos EUA do Afeganistão, em Kandahar
© AFP 2021 / JAVED TANVEER Combatentes talibãs em veículos militares Humvee desfilando ao longo de uma rodovia para comemorar a retirada das forças dos EUA do Afeganistão, em Kandahar

“A fuga humilhante da América [do Afeganistão] também indica que tais abordagens terão tais resultados. Não é improvável que este destino recaia sobre países com este tipo de dependência e confiança nos EUA”, ressaltou major-general.

Segundo Bagheri, a crise no Afeganistão foi um símbolo do fim de uma situação estratégica que surgiu após o fim da Guerra Fria e o colapso da União Soviética, após o qual os EUA buscaram criar um mundo unipolar. Ele recordou que na busca deste objetivo os EUA realizaram inúmeros atos de agressão no Oriente Médio e no sudoeste da Ásia.

Fonte: Sputnik Brasil