Por Redação -Fotos Rafael Martins/GOVBA

O governador Jerônimo Rodrigues (PT), visitou o município de Aratuípe, no Recôncavo baiano, nesta sexta-feira (17), onde entregou a pavimentação em trechos das rodovias BA- 066 e BA-001, que beneficiam mais de 40 mil habitantes da região. O governador também prestigiou o primeiro Festival de Cerâmica de Maragogipinho, que reúne artesãos locais e valoriza a cultura e a economia do distrito.

“Primeiro ano desse festival, e queremos aperfeiçoar o que já está sendo feito. Entregamos uma estrada importante aqui hoje, para melhorar a qualidade de vida da população. Agora, vamos estudar em que o Governo precisa investir dentro das áreas de educação, saúde e turismo, para garantir uma estrutura cada vez melhor nos próximos festivais”, afirmou o governador Jerônimo Rodrigues.

A obra de requalificação do trecho que liga Aratuípe ao distrito de Maragogipinho foi realizada pela Secretaria de Infraestrutura do Estado da Bahia (Seinfra) e contou com um investimento de R$ 2,1 milhões. O superintendente de Infraestrutura de Transportes, Saulo Pontes, destacou que as obras vão facilitar o escoamento da produção de cerâmicas e o acesso dos moradores e visitantes aos atrativos turísticos da região. “Além de incrementar o turismo regional, o Governo do Estado está promovendo o escoamento da produção. Além disso, com a melhoria nas condições das vias, facilita também o acesso à saúde, à educação e à segurança das famílias de oleiros que aqui residem e, com isso, aumentando a produtividade”, afirmou o superintendente.

O governador também participou da solenidade de abertura oficial do Festival de Cerâmica de Maragogipinho, que teve início no último dia 13 e encerra neste domingo (19), uma iniciativa do Governo da Bahia por meio do Programa Artesanato da Bahia da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) em parceria com as secretarias da Cultura (Secult) e Turismo (Setur), Prefeitura de Aratuípe e Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). No total, o evento recebeu patrocínio de R$ 900 mil, parte com recursos do Estado, por meio da Secretaria de Turismo (Setur) e da Superintendência de Fomento ao Turismo (Sufotur), e ainda outra parcela investida pela UFRB.

O Festival de Cerâmica de Maragogipinho, realizado na Praça da Matriz, juntamente com a Feira de Artesanato da Bahia e a Feira Gastronômica, conta ainda com shows musicais e é considerado um tributo à rica herança da cerâmica artesanal, que remonta ao século XVIII. O evento apoia os artesãos locais e impulsiona a economia local.

O secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Davidson Magalhães falou sobre a importância do evento e do Projeto Artesanato da Bahia, para o impulsionando da arte e da economia locais. “Este é um programa estruturante, que visa ser um promotor da cultura local, incentivando o saber fazer, que passa de geração em geração, e mostrar o artesanato como uma atividade de geração de emprego e renda para a população. Estamos fazendo um conjunto de ações também para qualificar o artesão sobre como apresentar a produção e ser um empreendedor, criando uma vitrine através de feiras e da internet”, disse.

Governador entrega homenagem às mestras e aos mestres da arte da cerâmica – Fotos: Rafael Martins/GOVBA

A solenidade de abertura contou também com uma homenagem às mestras e aos mestres da arte. Dez deles foram contemplados com a Carteira Nacional de Artesão Mestre, emitida pela Setre e que pode ser acessada por outros artesãos. Certificados do Prêmio Mestres e Mestras da Cerâmica confeccionado pela Setre em Pareceria com a Universidade Federal do Recôncavo Baiano também foram entregues aos ceramistas.

Cerca de 80% dos 3 mil habitantes de Maragogipinho atuam nas dezenas de olarias, na produção de cerâmicas, elevando o distrito à condição de maior produtora do artesanato da América Latina. O ofício vem sendo transmitido de pai para filho, atravessando gerações desde o século XVII.

Antonio Moreira Costa, conhecido como mestre Padre, hoje aos 73 anos, diz que já nasceu ceramista, legado que já havia sido transmitido pelos seus avós aos seus pais e que ele compartilha com os cinco filhos, que hoje dão seguimento à produção de cerâmica, na olaria da família, conta emocionado o significado da homenagem recebida. “Hoje é um dia histórico para mim. Maragogipinho nunca teve esse valor. Vários já passaram, mas ninguém nunca fez nada pela nossa cultura, para valorizar a nossa profissão. Estamos orgulhosos e felizes”.

Gratuito e aberto ao público, o Festival de Cerâmica de Maragogipinho segue até domingo (19), com uma programação variada, que inclui oficinas, palestras, exposições, rodas de conversa, apresentações culturais e shows musicais.

Programação desta sexta (17)

17/11/23:

9h às 18h – Feira Artesanato da Bahia
11h às 22h – Feira Gastronômica. Visita guiada e experiência imersiva nas olarias
10h às 16h – Programação de Cultura Popular e Tradicional do Recôncavo e do Baixo Sul

Shows:
18h às 19h30 – Roberto Mendes
20h30 às 22h – Jau