Governo Bolsonaro rejeita ajuda humanitária da Argentina para vítimas de enchentes na Bahia

Foto: Manu Dias/GOVBA
O governo da Bahia informou, nesta quarta-feira (29), que o governo federal dispensou uma oferta de ajuda humanitária da Argentina para vítimas das enchentes no estado.
Por meio diplomático, o governo de Alberto Fernández ofereceu o envio de uma missão internacional com dez profissionais especializados nas áreas de logística, água, saneamento e apoio psicossocial para vítimas de desastres naturais.
O governador da Bahia, Rui Costa (PT), cobrou celeridade na autorização da missão proposta pela Casa Rosada, mas não foi atendido.
O governo baiano divulgou trechos do ofício enviado pelo Ministério das Relações Exteriores à representação diplomática da Argentina no Brasil.
No comunicado, o Itamaraty alegou que o governo federal enfrenta o desastre “com a mobilização interna de todos os recursos financeiros e de pessoal necessários” e afirmou que “na hipótese de agravamento da situação, requerendo-se necessidades suplementares de assistência, o governo brasileiro poderá vir a aceitar a oferta argentina de apoio à Comissão dos Capacetes Brancos, cujos trabalhos são amplamente reconhecidos”.
Autoridades do Estado informaram que 629 mil moradores da região foram afetados pelas chuvas, que destruíram casas e bairros inteiros.
De acordo com o instituto de meteorologia Metsul, o volume de chuvas que caiu sobre a Bahia nos últimos dias ficou acima da normalidade.
Até o momento, o município que registra os maiores índices de precipitação é Itamaraju, no Sul da Bahia, com 769,8 mm registrados no mês de dezembro. A quantidade equivale a cinco vezes mais do que a média de 148 mm de precipitação para o mês.
Fonte: Sputnik Brasil