Governo japonês nega possível cancelamento das Olimpíadas de Tóquio

© AP Photo / Eugene Hoshiko

O vice-secretário-chefe do gabinete do governo japonês, Manabu Sakai, refutou nesta sexta-feira (21) reportagens sobre uma suposta decisão japonesa sobre o cancelamento dos jogos Olímpicos de Tóquio por causa da pandemia da COVID-19.

Na quinta-feira (21), o jornal britânico The Times publicou, citando uma fonte da coalizão do governo japonês, que a liderança do país havia concluído de forma privada que as Olimpíadas de Tóquio deveriam ser canceladas. A reportagem também afirma que o governo japonês pretendia apresentar uma proposta para sediar os jogos de 2032, a próxima data disponível dos jogos.

“Quero rejeitar veementemente isso, pois isso não é verdade”, disse Sakai, conforme publicado pela agência de notícias japonesa Kyodo News.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) anúncio no final de março de 2020 que os jogos Olímpicos de Tóquio seriam adiados por um ano devido à pandemia da COVID-19. Atualmente, a abertura dos jogos está programada para o dia 23 de julho, e o encerramento para o dia 8 de agosto.

Pedestres olham os anéis olímpicos, iluminados na baía de Odaiba, em Tóquio, Japão, 1º de dezembro de 2020
© AP PHOTO / EUGENE HOSHIKO Pedestres olham os anéis olímpicos, iluminados na baía de Odaiba, em Tóquio, Japão, 1º de dezembro de 2020

O Japão testemunha hoje um aumento de casos do novo coronavírus, o que levou o governo a fechar suas fronteiras para estrangeiros e decretar estado de emergência em Tóquio. Segundo os dados da Universidade Johns Hopkins, o Japão acumula um total de 352.129 casos da doença e 4.872 mortes por COVID-19.

Uma pesquisa recente revelou que cerca de 80% dos japoneses não querem que as Olimpíadas sejam realizadas neste ano, por medo de que a chegada de atletas espalhe ainda mais o vírus no país.

A pandemia do novo coronavírus segue avançando em diversas regiões do mundo. Em todo o planeta, mais de 97 milhões de pessoas foram infectadas pela COVID-19, além de quase 2,1 milhões de mortes causadas pela doença.

Fonte: Sputnik Brasil