Higiene bucal dos bebês ajuda a evitar cárie de mamadeira. Dentista explica como

Foto: Divulgação

Cárie em bebês? É possível? Sim. Diretamente relacionada com a ingestão de líquidos açucarados como o leite industrializado a cárie de mamadeira, também conhecida como cárie precoce da infância, é uma doença que pode atingir os bebês que ingerem leite em mamadeira e já possuem dentes na boca, normalmente a partir dos 6 meses até pouco mais de 1 ano de vida. De progressão rápida, ela acomete principalmente os dentes anteriores superiores (os da frente) por conta do contato maior com os líquidos.

“Assim como não devemos dormir sem escovar os dentes, com os bebês deve existir o mesmo cuidado usando uma escova bem macia e apropriada. Quando a higienização não é realizada após a ingestão do alimento, as bactérias começam a agir na cavidade bucal e resultam no aparecimento das cáries. Assim, os dentes desmineralizam apresentando inicialmente manchas brancas, perdem estrutura de esmalte e dentina, causam destruições dentárias podendo, inclusive, levar a dor”, explica a cirurgiã dentista Rose Meire Sousa.

Quando não há tratamento adequado, a infecção causada pela cárie pode, inclusive, afetar outros órgãos em casos mais graves, porque as bactérias podem atingir a corrente sanguínea e gerar um problema sistêmico. Apesar de os dentes de leite serem temporários, eles servem de base para os dentes definitivos, fazem parte também do desenvolvimento da fala, da mastigação, tornando a prevenção ainda mais importante.

“Para os bebês que não possuem dentes e fazem uso exclusivo do leite materno ou dos industrializados a limpeza não está descartada, devendo receber higienização na área gengival com um pedaço de gaze úmido após as mamadas para remoção dos resíduos que ficam estagnados na boca”, finaliza a dentista.