Inimigo das vacinas, Bolsonaro diz que não deixará sua filha, Laura, ser imunizada

O Presidente Jair Bolsonaro e sua filha Laura (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

Mayara Oliveira, Metrópoles – O presidente Jair Bolsonnaro (PL) disse nesta segunda-feira (27/12) que espera que o Judiciário não interfira na vacinação de crianças de 5 a 11 anos. Ele também ressaltou que sua filha Laura, de 11 anos, não será vacinada.

“Estamos conversando com o [ministro da Saúde, Marcelo] Queiroga nesse sentido. Ele, dia 5, deve ditar normas de como é que deve se vacinar crianças. Eu espero que não haja interferência do Judiciário; Espero, porque a minha filha não vai se vacinar — deixar bem claro. Ela tem 11 anos de idade”, disse o presidente ao conversar com a imprensa, em Santa Catarina.

A imunização do público infantil é tema de uma consulta pública do Ministério da Saúde. A pasta deve realizar uma audiência sobre o assunto em 4 de janeiro e bater o martelo sobre a vacinação no dia seguinte.

Leia a íntegra no Metrópoles.

Fonte: Brasil 247