Lava do vulcão em La Palma atinge mar ameaçando provocar nuvens tóxicas

© REUTERS / Borja Suarez

A lava do vulcão Cumbre Vieja chegou ao mar, criando uma emanação de fumaça preta e branca que atinge a terra. As autoridades estão preocupadas com o fato de o contato da lava com a água salgada poder gerar nuvens tóxicas.

A lava do vulcão Cumbre Vieja, localizado em La Palma, uma das ilhas Canárias, chegou ao mar na costa do município de Tazacorte em torno das 23h00 (19h00 no horário de Brasília) na noite da terça-feira (28), ao redor da zona conhecida como a praia de Los Guirres, onde se precipitou de um penhasco de cerca de 1.000 metros de altura, segundo El País.

O contato da lava com o mar criou uma emanação de fumaça preta e branca que atinge a terra por causa dos ventos que sopram à noite de água para o interior. O mar é pouco profundo nessa zona, por isso uma nova plataforma está se formando com relativa rapidez.

As nuvens tóxicas que surgem ao contato de lava com a água salgada geram preocupações das autoridades, que fixaram um perímetro de exclusão de duas milhas náuticas. O único falecido pelo vulcão Teneguía em 1971 de fato morreu devido à inalação destes gases.

Quando a lava em torno de mil graus de temperatura atinge o mar de pouco mais de 20 graus, ocorre uma explosão de vapor de água, que gera uma densa nuvem negra. A lava com seu calor extremo também causa uma reação química na qual atua principalmente o cloro, que pode irritar a pele, os olhos e as vias respiratórias.

De momento, não há estimativas de quanto tempo durará a erupção. A erupção mais longa registrada em La Palma foi a do vulcão Tehuya, ocorrida em 1586, que durou 84 dias. A erupção mais curta foi do vulcão Teneguía em 1971 e durou 24 dias.

Fonte: Sputnik Brasil