Mercado financeiro mundial é abalado e UE vota por suspensão de voos ante nova variante da COVID-19

© AFP 2021 / JEWEL SAMAD
A descoberta de uma nova variante do coronavírus na África do Sul fez o distrito financeiro de Wall Street, em Nova York nos Estados Unidos, registrar baixas nesta sexta-feira (26). A Down Jones caiu mais de 1.000 pontos, enquanto o índice S&P 500 e a Nasdaq recuaram 1.9% e 1.7%, respectivamente.
Informações da AP apontam que o impacto desta variante pode ser maior que o da Delta, já que dados preliminares classificam a nova cepa como ainda mais transmissível.
Na Europa, a UE e o Reino Unido querem suspender a chegada de voos vindos do Sul da África. Por enquanto, os passageiros desses voos estão sendo submetidos à quarentena e alguns trajetos foram cancelados.
Enquanto isso, a Anvisa divulgou também nesta sexta-feira (26) nota técnica sugerindo que o governo brasileiro adote medidas de restrições para voos e viajantes vindos da África, em decorrência da detecção da nova variante do SARS-CoV-2, identificada como B.1.1.529. Os países identificados na nota técnica são: África do Sul, Botsuana, Suazilândia, Lesoto, Namíbia e Zimbábue.
O reflexo desses passos é sentido pelas empresas aéreas. Segundo dados da AP, ações de companhias norte-americanas como Delta Air Lines, United Airlines e American Airlines caíram cerca de 9%.
Fonte: Sputnik Brasil