Ministério da Saúde anuncia exoneração de diretor acusado de pedir propina na compra de vacina

(Foto: ABr)

O Ministério da Saúde anunciou na noite desta terça-feira (29) a exoneração do diretor de Logística da pasta, Roberto Ferreira Dias.

Roberto Dias é acusado pelo representante da empresa Davati Medical Supply no Brasil, Luiz Paulo Dominguetti Pereira, de pedir propina de US$ 1 por dose para assinatura de contrato de aquisição de 400 milhões de doses da vacina AstraZeneca, que seriam fornecidas pela empresa. A revelação foi feita em reportagem da Folha de S. Paulo.

“O Ministério da Saúde informa que a exoneração de Roberto Dias do cargo de Diretor de Logística da pasta sairá na edição do Diário Oficial da União desta quarta-feira (30). A decisão foi tomada na manhã desta terça-feira (29)”, informou o ministério.

A jornalista Daniela Lima, da CNN, lembrou nas redes sociais que o diretor de Logística no Ministério da Saúde, Roberto Dias, que pediu propina para compra de vacinas contra a Covid-19, foi o mesmo que pressionou servidor de carreira Luis Ricardo Miranda a assinar contrato superfaturado da Covaxin.

Fonte: Brasil 247