“Moro sempre teve propósito político”, diz Bolsonaro, que se beneficiou da perseguição do ex-juiz contra Lula

Jair Bolsonaro e Sergio Moro (Foto: Adriano Machado/Reuters)

Jair Bolsonaro afirmou, em entrevista à Jovem Pan nesta segunda-feira (8), que Sergio Moro “sempre teve um propósito político”. O ex-juiz, declarado parcial pelo STF por conta da perseguição contra o ex-presidente Lula, foi responsável pela ascensão de Bolsonaro ao poder, e levou como recompensa o cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública, do qual se demitiu em abril de 2020.

“Você começa a entender um pouco mais as coisas, começa a entender o que eu passei com o ministro Sergio Moro. Ele sempre teve um propósito político, nada contra, mas fazia aquilo de forma camuflada”, disse Bolsonaro.

Segundo Bolsonaro, o fato de Moro ter abandonado a magistratura por um cargo de ministro evidencia a existência de um “projeto”.

“Moro lamentavelmente tinha um interesse político. Como pode uma pessoa abrir mão de 23 anos de magistratura para ser ministro, sabendo que podia ser demitido no dia seguinte e jogar tudo aquilo fora? Ele aos poucos foi se revelando que tinha um projeto”, prosseguiu.

O chefe de governo voltou a declarar que Moro teria concordado com a indicação de Alexandre Ramagem para a diretoria-geral da PF desde que fosse indicado para uma vaga no STF.

“Ele tinha sim intenção de ir para o Supremo. No primeiro momento eu achei justa a intenção dele e depois passei a conhecê-lo um pouquinho melhor. Daí o que eu queria na PF? Não era interferir nada, era interlocução”, disse Bolsonaro.

Fonte: Brasil 247