Movimento de tropas da coalizão no Iêmen é reposicionamento, e não retirada, diz Arábia Saudita

© REUTERS / ALI OWIDHA
A coalizão militar liderada pela Arábia Saudita que luta contra as forças houthis no Iêmen declarou na quarta-feira (10) que suas tropas estão sendo reposicionadas em conformidade com sua estratégia de apoio aos militares iemenitas, mas não estão sendo retiradas.
As fontes de segurança iemenitas informaram à Reuters que os sauditas deixaram uma grande base militar no distrito de Burayqah na cidade portuária de Áden, no sul, retirando tropas, equipamento e artilharia pesada.
Uma parte das tropas e equipamento foi carregada em navios de guerra no porto de Áden, enquanto o resto voou desde o aeroporto dessa cidade, conforme as fontes da mídia. As testemunhas relataram longos comboios militares se dirigindo da base de Burayqah para o porto de Áden.
No entanto, o porta-voz da coalizão liderada pela Arábia Saudita, general Turki al-Malki, disse à Reuters que os relatos de saída das tropas sauditas são “sem base ou infundadas”.
“Deslocação e reposicionamento de tropas com base em uma avalição operacional e tática” é uma operação normal “em todas as forças militares em todo o mundo”, afirmou o general Malki.
A coalizão liderada pela Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos (EAU) interveio no Iêmen em 2015 após as forças houthis expulsarem a administração internacionalmente reconhecida da capital, Sanaa. Os EAU reduziram sua presença militar em 2019.
Fonte: Sputnik Brasil