Nise Yamaguchi diz que não tentou mascarar morte de pai de Mainardi na Prevent: “acusação é um crime”

Nise Yamaguchi e Diogo Mainardi (Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado | Reprodução/Youtube)

A médica Nise Yamaguchi, apontada como líder do gabinete paralelo do governo que indicava o uso de cloroquina no combate à Covid, está envolvida em mais uma polêmica. O jornalista Diogo Mainardi escreveu um artigo indicando que ela esteve envolvida na tentativa de mascarar a morte de seu pai Enio Mainardi no hospital da Prevent Senior.

De acordo com o jornalista, a operadora de saúde Prevent Senior tentou ocultar a morte de seu pai, vítima fatal da Covid-19 em 2020, e contou com a ajuda da médica para espalhar desinformação a respeito do óbito.

“Quando anunciei sua morte, os bolsonaristas abarrotaram as redes sociais com mentiras, negando que ele houvesse morrido de Covid. Nise Yamaguchi, a principal animadora do gabinete paralelo do Ministério da Saúde, encarregou-se pessoalmente de espalhar falsidades sobre ele em grupos de WhatsApp”, afirmou Mainardi.

Nise usou suas redes socias na madrugada desta terça-feira (28) para rebater Mainardi: “Estou indignada com o meu assassinato de reputação e o desrespeito à memória do querido amigo Enio Mainardi feita por Diogo Mainardi na Crusoé e o Globo! Não cuidei dele, nem estive envolvida no seu atestado de óbito, que inclusive continha COVID-19. Uma falsa acusação  é crime!”, disse a médica.

Fonte: Brasil 247