Novo coronavírus chega a campo de refugiados sírios na Jordânia

© AP Photo / Sam McNeil

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) confirmou nesta terça-feira (8) dois casos da COVID-19 entre refugiados sírios do campo de Azraq, na Jordânia.

Os casos anunciados são os primeiros do novo coronavírus a serem detectados em campos de refugiados sírios no país vizinho, que abrigam mais de 100 mil pessoas que deixaram a Síria para fugir dos estragos provocados por uma intensa guerra civil, que se arrasta desde 2011.

De acordo com a ACNUR, os dois pacientes em questão já foram transferidos para instalações de quarentena, enquanto seus vizinhos foram isolados e aguardam a realização de mais testes.

Em Azraq, vivem atualmente cerca de 36 mil refugiados, enquanto o campo de Zaatari abriga outros 80 mil. Em toda a Jordânia, estima-se que vivam hoje, aproximadamente, 650 mil refugiados sírios, segundo informações da AP.

O teste já foi realizado para todos os indivíduos com quem eles estiveram em contato e os procedimentos de isolamento implementados. Aguardamos os resultados e continuamos acompanhando de perto a situação.

Segundo a ACNUR, funcionários da agência estão trabalhando em estreita colaboração com as autoridades locais a fim de dar uma resposta adequada ao problema.

Sputnik Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui