O desafio de engajar talentos remotamente

Foto: Reprodução

O novo normal quase pós-pandemia trouxe para as empresas um novo modelo de trabalho. Se a cultura do home office era considerada tendência, hoje ela virou realidade, e já está comprovada a melhora da produtividade e da qualidade de vida dos profissionais que trabalham a distância. “Podemos afirmar que hoje existe até uma certa resistência dos profissionais quando se fala em retomar o trabalho fisicamente, em seus antigos locais de trabalho. O modelo híbrido, que mescla o remoto com o presencial, está em alta e vem sendo cada vez mais adotado pelas empresas do Brasil e de outros países”, explica a palestrante e consultora Camila Honorati“Diante deste novo cenário, existem benefícios e desafios, principalmente por parte das lideranças, complementa. Camila é pós-graduada em Gestão Empresarial e em Psicologia Organizacional e Gestão de Pessoas e especialista em Perfis Comportamentais e Competências Comportamentais.

Uma pesquisa recente feita pela Fundação Dom Cabral em parceria com a Grant Thornton mostra que 58% dos entrevistados afirmam serem mais produtivos quando trabalham em sistema home office. Segundo Camila, isso acontece porque, nestes últimos anos, as empresas vêm se reinventando rapidamente devido à pandemia e, com isso, um novo modelo de negócio ganhou destaque de mercado: o trabalho híbrido. “Neste formato, os trabalhadores exercem suas atividades de modo flexível, independentemente do local onde estão. É uma junção das vantagens do trabalho presencial e das vantagens do trabalho remoto”, explica.

O novo modelo de trabalho faz parte de um fenômeno cultural chamado de Anywhere Office e gera uma série de benefícios:

· Redução de atrasos: ele minimiza o tempo gasto no trânsito para o percurso de casa ao local de trabalho

· Descentralização hierárquica e autogestão: com o trabalho remoto, é necessário que cada um tenha mais autonomia, disciplina e responsabilidade, se sintindo mais confiante para executar suas atividades e tomar decisões

· Felicidade e motivação dos colaboradores: a liberdade de trabalhar onde quiser, assumir o controle do próprio horário, se vestir de maneira informal e passar mais tempo com a família são fatores que geram um impacto positivo na satisfação profissional

É claro que ele também traz alguns desafios que não são considerados desvantagens, mas sim pontos de atenção, segundo a especialista, como:

Ø Risco de Burnout: o home office pode levar o funcionário a trabalhar por mais horas e fazer intervalos mais curtos e este excesso de trabalho, ao virar rotina, pode causar estresse e, por fim, Síndrome de Burnout (distúrbio psíquico causado pela exaustão do trabalho)

Ø Abalo de relacionamento Interpessoal pela distância: com o trabalho híbrido, pode ser difícil estabelecer ou manter relacionamento com colegas e o engajamento e a comunicação na equipe podem diminuir caso não haja uma boa gestão e bons recursos

Ø Falta de equilíbrio com demandas pessoais

Ø Saúde Mental: o novo modelo exige que as empresas invistam mais na saúde mental de seus colaboradores

E já que o assunto é desafio, Camila aponta que a atenção, nestes casos, deve ser mantida nos líderes, uma vez que a postura de rigidez de um líder controlador não se enquadra neste modelo de trabalho. Para que haja uma boa gestão, é preciso adotar ações mais flexíveis no dia a dia de trabalho que vão desde o agendamento de reuniões regulares individuais e em equipe para acompanhar o engajamento e o desempenho da equipe, até um cuidado maior com o planejamento e a organização de prazos de entrega de tarefas e atividades diárias. “Neste novo cenário, o líder precisa estimular a confiança entre os membros da equipe para que não diminua a produtividade e o engajamento da equipe”. Camila destaca, ainda, alguns pequenos cuidados que podem ser tomados pelos líderes neste sentido:

– Nas reuniões virtuais, é importante todos deixem suas câmeras abertas

–  Se possível, estabeleça alguns encontros presenciais

­- Use e abuse do feedback positivo, reconhecendo o desempenho do colaborador a distância

–  Comunique à equipe sobre planos, mudanças, novidades, estratégias e metas

–  Ouça constantemente o que cada um tem a dizer

               

Sobre Camila Honorati

Camila Honorati é pós-graduada em Gestão Empresarial pela FGV e em Psicologia Organizacional e Gestão de Pessoas pela PUCRS. Empresária certificada em Executive, Business e Leader Coach pela Sociedade Latino Americana em Coaching e especialista em Perfis Comportamentais e Competência Comportamental, hoje ela oferece palestras, treinamentos e consultorias em Gestão de Pessoas com o objetivo de melhorar a performance dos profissionais nas empresas, bem como o clima organizacional.