Pazuello volta a mentir, diz que aplicativo foi lançado ‘por engano’, mas vídeo comprova lançamento oficial

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Após muita pressão e a repercussão negativa, o Ministério da Saúde, nesta quinta-feira, 21, retirou do ar o aplicativo “TrateCOV”, que recomendava o “tratamento precoce” com remédios sem eficácia comprovada contra a Covid-19 a pacientes com sintomas da doença.

Segundo a pasta, a plataforma foi ativada “indevidamente”. Por meio de nota, o ministério chefiado pelo general Eduardo Pazuello afirmou que “a plataforma TrateCOV foi lançada como um projeto-piloto e não estava funcionando oficialmente, apenas como um simulador. No entanto, o sistema foi invadido e ativado indevidamente – o que provocou a retirada do ar, que será momentânea”.

Vídeo de Pazuello, porém, comprova o lançamento do aplicativo pelo Ministério da Saúde. A mentira do general virou piada nas redes sociais, com internautas falando que hackers invadiram a pasta e o próprio ministro.

 

Fonte: Brasil 247