PF investiga possíveis atos preparatórios e prende um suspeito de terrorismo

PF apreendeu uma espingarda calibre 32 e muitos simulacros de arma durante ação em Maringá (PR) (Foto: Reprodução Brasil 247/PF)

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira (2) a Operação “Trastejo”, para investigar possíveis atos preparatórios de terrorismo. Um suspeito, que é professor de música, foi preso no município de Maringá (PR). A idade e nome do docente não foram divulgados. As penas previstas na lei chegam a 30 anos de reclusão. A Justiça Federal da Seção Judiciária de Maringá expediu os mandados de busca e apreensão.

De acordo com o portal Uol, agentes apreenderam uma espingarda calibre 32 e simulacros de arma. Segundo a corporação, o homem “vinha mantendo contato direto com radicais islâmicos no exterior, manifestando intenção de viajar para outros países, como o Iraque, e incorporar-se a organizações terroristas”.

A PF disse que vídeos do suspeito circularam em grupos na internet e mostraram ele encapuzado, exibindo armas, cédulas de dólares, rádio comunicador, e “proferindo conteúdo extremista e manifestando desejo de executar mortes de inocentes em uma ação suicida”.

Ainda segundo os investigadores, o suspeito tem histórico de registros criminais, “incluindo posse de entorpecente, ação penal pela prática do crime de homicídio qualificado e condenação por posse irregular de arma de fogo e outra por tentativa de roubo”.

Fonte: Brasil 247