Pobreza urbana na Argentina sobe para 27,3% no primeiro semestre

Foto: Reprodução

Aumento das taxas está relacionado à crise econômica, agravada pela abrupta desvalorização do peso e pela alta inflação.

A pobreza entre a população urbana da Argentina chegou a 27,3% no primeiro semestre deste ano, uma alta de 1,6 ponto percentual em relação à segunda metade de 2017, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística e Censos (Indec).

No relatório, o órgão argentino também divulgou que o índice de indigência no período foi de 4,9% – um aumento de 0,1 ponto percentual.

O aumento das taxas está relacionado à crise econômica enfrentada pelo país, agravada pela abrupta desvalorização do peso argentino em relação ao dólar e pela alta inflação.

No relatório, o Indec apontou que 7,58 milhões de argentinos viviam abaixo da linha da pobreza e outros 1,35 milhão abaixo da linha de indigência nos 31 centros urbanos mais populosos do país.

O documento publicado nesta quinta-feira (27/09) é o quinto realizado pelo Indec desde que o presidente do país, Mauricio Macri, chegou ao poder, no fim de 2015. Esta é a primeira vez nos últimos três anos que o instituto registra uma alta nos dois índices.

O Indec não divulgou dados oficiais sobre pobreza e indigência nos últimos três anos do governo da ex-presidente Cristina Kirchner.

O crescimento da pobreza na primeira metade do ano coincide com uma aceleração da alta da inflação, que incide diretamente sobre o custo da cesta básica de alimentos e serviços, o parâmetro para calcular os índices de pobreza e indigência.

O presidente da Argentina reconheceu que o aumento das taxas de pobreza não é uma “notícia fácil” e disse que a “tempestade econômica” que o país atravessa fará com que as melhorias no indicador sejam adiadas, pois ainda existem “meses difíceis pela frente”.

“É um número que esperávamos, que reflete a turbulência dos últimos meses e as dificuldades pelas quais passamos”, disse o chefe de Estado argentino na Casa Rosada, sede do governo federal em Buenos Aires.

Em agosto, Macri já tinha antecipado que haveria alta nos índices como consequência da desvalorização do peso e seu impacto nos preços. “Infelizmente, com essa desvalorização que tivemos, houve um impacto na inflação. A inflação é o maior gerador de pobreza, veremos que parte que tínhamos conquistado na redução da pobreza vai se perder”, reconheceu na época o presidente.

14 COMENTÁRIOS

  1. I’m not sure where you’re getting your information, but great topic.
    I needs to spend some time learning much more or understanding more.

    Thanks for great information I was looking for this info for my
    mission.

  2. I loved as much as you will receive carried out right here.
    The sketch is attractive, your authored material stylish.
    nonetheless, you command get bought an shakiness over that you wish be
    delivering the following. unwell unquestionably come further formerly again since exactly
    the same nearly a lot often inside case you
    shield this increase.

    Also visit my web blog :: http://sumabura.s4.xrea.com/cgi-bin/uiui/fantasy/fantasy.cgi/ny.com/fru/15/iViov/sto

  3. Hello very nice website!! Guy .. Beautiful .. Amazing ..
    I’ll bookmark your website and take the feeds also?I’m satisfied to find numerous useful information here within the submit,
    we need develop more strategies on this regard, thank you
    for sharing.

    Here is my page; logoloop.co

  4. Greetings from Los angeles! I’m bored to death at
    work so I decided to check out your site on my iphone during lunch
    break. I really like the information you provide here and
    can’t wait to take a look when I get home. I’m surprised at how fast your blog loaded on my mobile ..
    I’m not even using WIFI, just 3G .. Anyways, excellent blog!

    Stop by my website: http://Www.watermelon.nu/cgi-bin/bbs/aska.cgi///

  5. I wanted to put you the little remark to be able
    to thank you very much yet again about the wonderful ideas you’ve shared on this page.

    It’s really shockingly open-handed with you to deliver
    openly what a number of people could possibly have offered for an e-book to make some
    dough for their own end, primarily since you might
    well have tried it if you desired. These thoughts in addition acted
    like the great way to understand that most people have similar fervor the same as mine to know
    the truth whole lot more when considering this issue.

    I know there are thousands of more enjoyable situations in the
    future for folks who browse through your blog post.

    my webpage; vinotime.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui