Prioridades do PT Bahia são construir grande palanque para Lula, reeleger Wagner e ampliar bancadas

Foto: João Ramos/ Divulgação

O presidente do Partido dos Trabalhadores da Bahia, Éden Valadares, falou, em entrevista ao programa Linha de Frente, do Grupo Aratu, sobre os objetivos da legenda para reconstruir o Brasil, que enfrenta atualmente uma grave crise sanitária, econômica e social, e para aprofundar a revolução democrática iniciada na Bahia em 2007, quando Jaques Wagner assumiu o Governo do Estado.

“Colocamos como prioridade construir um grande palanque para Lula, reeleger o senador Jaques Wagner como governador para aprofundar o processo de revolução democrática que fez no nosso estado. Havia uma Bahia antes e há uma Bahia agora com o PT, com esse modelo de inclusão de participação, de desenvolvimento social”, disse o presidente, que destacou também a importância de reeleger as bancadas de deputados estaduais e federais. “Quem sabe até ampliar e, com a força da nossa militância, eleger mais mulheres. Precisamos de mais mulheres na política”.

Diferente da gestão de Jair Bolsonaro, que trouxe o Brasil de volta ao mapa da fome e registra recorde de desemprego, o PT gerou 22 milhões de empregos com carteira assinada no país. “Quem deu oportunidade para quem nunca teve voz e vez no país foi o PT”, disse Éden, que falou ainda sobre a capacidade de diálogo do Partido, de escutar as demandas da população. “É importante ouvir. Nós do PT temos uma tradição de audição, de diálogo com a sociedade. Nos nossos governos aqui na Bahia, de Wagner e de Rui, a gente trouxe os conselhos temáticos participativos e conferências. São formas de oportunizar a participação política da sociedade e do governo de estar sempre em diálogo”.

Ascom PT Bahia