Projeto Bahia Produtiva é avaliado como altamente satisfatório pelo Banco Mundial

Foto: Divulgação

Mais uma vez o projeto do Governo do Estado, Bahia Produtiva, foi avaliado positivamente pelo Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD/Banco Mundial), cofinanciador do projeto. Durante esta semana, de segunda-feira (17) a sexta-feira (21), representantes do projeto e do Banco estiveram reunidos na 14ª Missão de Implementação e Supervisão.

O Bahia Produtiva é executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). Somente em ações para aumentar a inclusão produtiva e o acesso ao mercado dos agricultores familiares e outras populações tradicionais, já foram investidos R$ 572.4 milhões, beneficiando 42.293 famílias, com 1264 ações em diversos sistemas produtivos.

Para levar água e saneamento, com execução da Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (CERB), órgão vinculado à Secretaria da de Infraestrutura Hídrica Hídrica (SIHS), já foram concluídas 9.307 ligações de água. A meta é alcançar 23.000 novas ligações até dezembro de 2022, beneficiando 95 mil pessoas.

A especialista sênior em Desenvolvimento Rural, do Banco Mundial, Fátima Amazonas, declarou que o resultado da Missão foi satisfatório: “Uma missão bastante importante e nós estamos bastante felizes e animados com tudo que está sendo feito. Um trabalho coletivo, altamente satisfatório. Em conjunto com a equipe do projeto, lançamos desafios e somos sempre surpreendidos positivamente. A expectativa é que possamos concluir as ações antes do fim do projeto, em dezembro de 2022”.

Segundo o secretário da SDR, Josias Gomes, o Bahia Produtiva está sendo um dos investimentos mais bem-sucedidos da agricultura familiar baiana, com uma diversidade de ações nos 27 Territórios de Identidade do Estado: “Em sua execução exemplar, está proporcionando ganhos de produtividade, produção, aumento de renda, diminuição do êxodo rural. Investimentos ocorrem de todas as formas”.

Foi apresentado o balanço das ações de comunicação e promoção dos empreendimentos e produtos da agricultura familiar, as ações da Plataforma de Segurança Alimentar e Nutricional – SAN, a execução dos editais socioambientais, as ações de salvaguardas sociais e ambientais, avaliação do desempenho do aplicativo SOL, entre outras estratégias do projeto. A programação contou com visitas virtuais a organizações produtivas apoiadas.

O diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, explicou que as Missões ajudam na elaboração e compartilhamento de novas ideias: “Vamos absorvendo sugestões, e formando o nosso projeto. Entre todas metodologias, estamos conseguindo impactar na qualidade de vida das pessoas, chegando, por exemplo, em comunidade indígenas e quilombolas, em boa proporção, alcançando comunidades nunca alcançadas, levando melhorias, renda e qualidade de vida para milhares de famílias do campo”.

O coordenador do projeto Bahia Produtiva, Fernando Cabral, enfatizou que foi uma semana intensa de trabalho, mas, ao mesmo tempo, de muito aprendizado: “Foram cinco visitas virtuais, que abrangeram todos os componentes do projeto, inclusão produtiva, água e saneamento, desenvolvimento institucional. Percebemos que avançamos e melhoramos nossa performance, e graças a esse apoio do Banco, que tem o papel não só de financiar, mas de apoiar nossas ações”.



Ascom SDR/CAR