‘Sol artificial’ chinês mantém temperatura de 70 milhões de ºC por tempo recorde

© Foto / ITER Organization
O reator nuclear Tokamak Superconductor Experimental Avançado (EAST, na sigla em inglês), conseguiu manter a altíssima temperatura por mais de 17 minutos.
De acordo com dados da agência de notícias chinesa Xinhua, o reator conseguiu manter a temperatura de 70 milhões de graus Celsius por 17 minutos e 36 segundos na última sexta-feira (31).
Para se ter noção do quão impressionante é a temperatura alcançada pelo EAST, o Sol chega a registrar “somente” 15 milhões de graus Celsius.
Em maio de 2021, as instalações chinesas conseguiram alcançar temperaturas de 160 milhões de graus Celsius, porém por menos tempo, durante 20 segundos.
“Esses são os objetivos para diferentes estágios […] Essa recente operação cria uma base científica sólida para que possamos operar o reator de fusão nuclear”, explicou Gong Xianzu, um dos especialistas que trabalham no reator chinês.
O aparelho foi apelidado de “sol artificial” porque pretende recriar a fusão nuclear, um processo similar ao que ocorre nas estrelas, inclusive no nosso Sol, e poderia se tornar uma fonte quase inesgotável de energia limpa.
O Tokamak Superconductor Experimental Avançado se localiza na cidade de Hefei, que fica cerca de 500 quilômetros a oeste de Xangai. O aparelho tem aproximadamente 11 metros de altura, oito metros de diâmetro e pesa mais de 400 toneladas.
Tokamak chinês EAST (reator experimental de fusão nuclear) - Sputnik Brasil, 1920, 03.01.2022
Tokamak chinês EAST (reator experimental de fusão nuclear) © AP Photo / Xinhua, Cheng Li
Outros dois reatores fazem parte do projeto dos Institutos Hefei de Ciências Físicas da Academia de Ciências da China ao lado do EAST, porém são menores. Um se encontra no sudoeste da China, na cidade de Chengdu e o outro foi construído em Wuhan.
Fonte: Sputnik Brasil