Trump corta contribuição dos EUA à OMS, em meio à pandemia de COVID-19

Foto: Reuters/Leah Millis
Ciclista usando máscara protetora passa pela estátua dedicada ao personagem Rocky, no Museu de Arte de Filadélfia, nos EUA, 14 de abril de 2020

Nesta terça-feira (14), o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou que o país vai interromper o financiamento da Organização Mundial da Saúde (OMS). Para Trump, a OMS “falhou na sua tarefa” de conter a pandemia. O presidente anunciou que, em breve, irá divulgar um plano para reabrir parcialmente a economia dos EUA “antes do dia 1 de maio”. Por outro lado, estudo divulgado pela Escola de Saúde Pública de Harvard indica que os EUA precisarão manter medidas de isolamento social “intermitentes” até 2022. Os EUA são o país mais afetado pela COVID-19 mundialmente, com 601.472 casos e 24.429 vítimas fatais, de acordo com a Universidade Johns Hopkins (EUA).