TSE determina quebra de sigilo contra chapa de Bolsonaro e Mourão

Ódio do povo, não Mourão, poderá derrubar Bolsonaro (Foto: ABr)

O Corregedor-Geral da Justiça Eleitoral, ministro Luís Felipe Salomão, autorizou a quebra dos sigilos, junto a operadoras de telefonia, de usuários identificados como responsáveis pelo ataque hacker ao grupo virtual Mulheres Unidas contra Bolsonaro durante as eleições de 2018.

A página reunia mais de 2,7 milhões de pessoas no Facebook e, na época, teve o nome alterado para Mulheres com Bolsonaro #17. Os responsáveis pela invasão também passaram a compartilhar publicações de apoio à campanha bolsonarista e mensagens ofensivas aos membros do grupo.

Salomão intimou empresas de telefonia a fornecerem dados cadastrais dos números de telefone identificados pela Polícia Federal e determinou que empresas de tecnologia levantem os registros de acesso ao grupo.

Leia a íntegra no Metrópoles.
Fonte: Brasil 247