Brasil registra 1.111 mortes por covid-19 em 24 horas

Se São Paulo fosse um país, seria o quinto com mais casos e o sétimo com mais mortes do planeta

O Brasil registrou oficialmente nesta terça-feira (29/12) 1.111 mortes e 58.718 casos confirmados de covid-19, segundo dados divulgados pelo Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass) e pelo Ministério da Saúde.

Este é o maior número de óbitos registrados em um dia desde 15 de setembro, o que eleva o total de vítimas no país para 192.681. O número de infecções identificadas desde o surgimento da doença subiu para 7.563.551.

Diversas autoridades e instituições de saúde alertam, contudo, que os números reais devem ser ainda maiores, em razão da falta de testagem em larga escala e da subnotificação.

O Conass não divulga número de recuperados. Segundo o Ministério da Saúde, 6.647.538 pacientes se recuperaram da doença até esta terça-feira.

A taxa de mortalidade por grupo de 100 mil habitantes subiu para 91,7 no Brasil, a 18ª mais alta do mundo, quando desconsiderados os países nanicos San Marino e Andorra.

Em números absolutos, o Brasil é o terceiro país do mundo com mais infecções, atrás apenas dos Estados Unidos, que somam mais de 19,4 milhões de casos, e da Índia, com 10,2 milhões. Mas é o segundo em número absoluto de mortos, já que mais de 336 mil pessoas morreram nos EUA.

Ao todo, mais de 81,6 milhões de pessoas já contraíram o coronavírus no mundo, e 1,78 milhão de pacientes morreram.

 

Fonte: Deutsche Welle (DW)