Coronavírus: menos letal que o Bolsonaro não causará pânico no Brasil

por Sérgio Jones*

Pela primeira vez o presidente Jair Bolsonaro fez um pronunciamento que apresenta um mínimo de coerência, ao longo do seu trágico governo, ao salientar que não há motivos para pânico sobre a chegada do coronarírus ao Brasil.

Realmente, depois de sua infeliz ascensão ao poder não temos que temer o coronavírus, pois ele se apresenta menos letal para a nação. O que não acontece com Jair Bolsonaro e seus milicianos. Estes, sim, representam uma ameaça que está sistematicamente destruindo toda as conquistas sociais da nação brasileira.

Podemos superar essa epidemia, mas infelizmente, ao que parece, vai demorar ainda mais um pouco para superar o caos e o desespero implantado pelo atual desgoverno e seus milicianos de plantão.

Brasil foi um dos primeiros no continente em eleger um presidente totalmente ignorante e destituído de equilíbrio emocional e intelectual para administrar de forma equilibrada os destinos de uma nação, que por muito tempo, tem sido vítima de um atraso histórico capitaneado perversamente por uma elite não menos estúpida e reacionária, que para manter os seus mesquinhos interesses, submetem milhões de brasileiros na miséria e total indigência social.

A cópia deficiente de presidente segue hoje para uma viagem de quatro dias a Miami acompanhado de sua comitiva presidencial para se encontrar com o ditador Donald Trump. Em uma clara e inequívoca demonstração de subserviência o Bolsonaro, mais uma vez, vai rastejar diante do algoz que comanda o Império e submete o mundo ou parte dele, aos seus abomináveis caprichos.
Como já era esperado por todos, o governo não adiantou qual será a pauta dos possíveis acordos que deverão ser tratados durante a visita. Mas nada de bom pode se esperar desse encontro entre o ditador da Casa Branca e o chefete tupiniquim brasileiro, elemento que se comporta de forma obediente, disciplinada e serviçal. A certeza que se pode ter é que se houver algum tipo de acordo, esse será altamente lesivos aos interesses do povo brasileiro.
Por Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui