Gleisi lamenta proteção a Deltan e prescrição do caso Lula: todo abuso de autoridade é permitido

Presidente do PT, Gleisi Hoffmann, critica o 41º adiamento do julgamento do Power Point de Deltan Dallagnol contra Lula. A deputada lembra que o órgão “adia há quatro anos o dever de julgar” o caso

247 – A deputada federal e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), criticou a decisão do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) de adiar pela 41ª vez o julgamento do caso do Power Point apresentado pelo procurador Deltan Dallagnol contra o ex-presidente Lula.

Para Gleisi, com a decisão, o órgão “sinaliza que todo abuso de autoridade é permitido”. Com o adiamento de hoje, o caso deverá prescrever e não poderá mais ser julgado. Antes dessa terça-feira, o último adiamento havia sido em 1º de julho. O processo prescreve em 13 de setembro.

“Há quatro anos o CNMP adia o dever de julgar o pedido de abertura de processo contra Deltan Dallagnol, pelo escândalo do powerpoint. Com a sessão de hoje, são 41 adiamentos. O caso vai prescrever e o CNMP sinaliza que todo abuso de autoridade é permitido”, postou Gleisi no Twitter.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui