Jovens de coragem, estudantes de luta

Postado em 11/08/2018 13:06 - Atualizado em: 11/08/2018 13:09
Share Button
Marcelino Galo*
Nos governos do presidente Lula o Brasil conquistou seus maiores avanços e conquistas históricas na Educação. A Bahia, por exemplo, que só tinha uma Universidade Federal, a UFBA, passou a contar com as Universidades do Recôncavo, do Oeste e do Sul da Bahia, além da do Vale do São Francisco e também a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, com campus em São Francisco do Conde. As escolas técnicas e profissional, como o Instituto Federal da Bahia (23) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (14), se multiplicaram em nosso estado, com presença em 37 cidades baianas. Com Lula, a política de cotas mudou, para melhor, as Universidades Federais brasileiras, num processo de reparação Histórica referência para o mundo, o orçamento da Educação aumentou, de forma progressiva, fortalecendo a pesquisa e a ciência também. Nos governos do PT, sancionamos a Lei que destinava 75% dos royalties do petróleo e 50% do chamado Fundo Social do Pré-Sal à educação. Lula plantou a semente do futuro civilizatório que o Brasil desejava, com investimentos na educação pública para garantir um futuro de desenvolvimento e oportunidades para os filhos da classe trabalhadora. Mas o golpe sepultou isso com medidas retrógradas, com o desmonte estrutural, a entrega do pré-sal a multinacionais e a PEC da morte, que congelou por 20 anos os investimentos públicos em saúde e educação, por exemplo, para garantir o lucro da burguesia e do sistema financeiro. Por isso, nesse dia reflita, jovens de coragem, estudantes de luta, organize núcleos de resistência democrática em sua escola, na sua universidade, e vamos aglutinar forças para fazer o Brasil feliz de novo.
*Marcelino Galo é deputado estadual pelo PT da Bahia
Share Button