Maior ponte já construída no Oeste da Bahia irá homenagear o pai de João Leão

Foto: Ascom/Seplan

A tão sonhada ponte sobre o Rio São Francisco que interligará os municípios de Barra à Xique-Xique pela via BA-160 é um dos assuntos mais comentados nos últimos anos na região Oeste da Bahia.

Uma obra que gerou centenas de empregos direta e indiretamente e tem um grande entusiasta chamado João Leão, o atual Vice-Governador do estado que lutou pela concretização desse sonho desde quando foi deputado federal. A obra de  parceria público privada (PPP), segue em ritmo acelerado pelo consórcio Concef da estrada do feijão e as indagações já surgem na região de qual será o nome da ponte. Em outubro deve ocorrer missa.

Foto: Ascom/Seplan

Segundo a opinião de diversas lideranças políticas, além de empresários e a população local, nada mais justo que batizar a ponte da Barra, com o mesmo nome da passarela sobre o Rio Corrente, batizada de Luis Felipe de Souza Leão em homenagem ao pai de João Leão. Essa passarela interliga os municípios de São Felix do Coribe e Santa Maria da Vitória.

O pai do vice-governador foi um desbravador da região, quando saiu de Recife em Pernambuco no inicio dos anos 50 junto com sua família em dois jipes ingleses da marca Land Rover. Foram os primeiros carros a rodar pela região, pois não existiam nem estradas de terra, apenas trilhas de carroças e cavalos. Como fossem máquinas espaciais, atraiam a atenção de todos por onde passavam. De forma sempre amistosa, o pai do vice-governador parava e mostrava o carro e fazia amizades com os populares. Estes carros foram embarcados e foram assim, conforme historiadores, um dos primeiros veículos a atravessarem o Rio São Francisco nos barcos a vapor da época.
Ponte de Salvador e Itaparica
A maior obra na história da Bahia que deve ser iniciada em novembro, também foi um projeto idealizado pelo vice-governador João Leão na gestão de Jaques Wagner, quando foi secretário de Infraestrutura do estado. O pai de Leão e o próprio, sempre foram ligados a construção e desenvolvimento, não atoa, historiadores do Oeste da Bahia afirmam que a família levou o progresso para toda região onde vivem mais de 2 milhões de pessoas.
Ponte Luiz Felipe de Souza Leão –  A bonitona

 

 

Fonte:Acesse Política