Marcha Nacional Lula Livre chega ao perímetro urbano de Brasília

Postado em 13/08/2018 11:40 - Atualizado em: 13/08/2018 11:40
Share Button

No quarto dia da caminhada, as três colunas que compõem a marcha saíram por volta das 6h30 com destino à Brasília. / Foto: Júlia Dolce

Por Rute Pina.

A Marcha Nacional Lula Livre está a cada dia mais próxima da capital federal. Nesta segunda-feira (13), quarto dia da caminhada, as três colunas que compõem a marcha saíram por volta das 6h30 com destino à Brasília.

Cada coluna deverá percorrer cerca de 15 km no dia de hoje, um percurso que deve durar até seis horas.

Com a maior proximidade do perímetro urbano, a expectativa, segundo o integrante da direção nacional do MST, Marco Barato, é que os militantes tenham ainda mais interação com a população.

“O dia de hoje é muito importante porque a gente entra em um processo de diálogo mais intenso com a sociedade — vamos pegar uma parte da cidade mais populosa, uma parte mais densa da marcha”, diz o dirigente.

À tarde, serão realizados debates de formação sobre a reforma agrária popular.

Barato afirma que o dia de hoje também será de preparação para outro momento importante da Marcha Lula Livre: o encontro das três colunas nesta terça-feira (14).

Ao todo são cerca de 5 mil camponeses divididos em três colunas. A coluna Tereza de Benguela reúne os militantes dos estados da região Centro-Oeste. Já na Coluna Prestes está a delegação que traz os estados do Sul e Sudeste do país. Os estados do Nordeste estão organizados na Coluna Ligas Camponesas.

Até o momento, cada coluna já percorreu mais de 30 km. Ao todo, serão cerca de 50 Km de caminhada até Brasília. Os marchantes chegam na capital federal na próxima quarta-feira (14), e participarão do ato de homologação da candidatura do ex-presidente Lula no dia 15 de agosto, último dia para que os pré-candidatos registrem seus nomes para concorrem ao pleito eleitoral de outubro.

Presente neste quarto dia de marcha, o ganhador do Prêmio Nobel da Paz e ativista pelos Direitos Humanos, Adolfo Pérez Esquivel, afirma que está presente na mobilização em solidariedade ao povo do Brasil e pela liberdade de Lula. “Temos que ter em conta que esta política, que tentam retirá-lo das eleições, está sendo replicada em todo o continente latino-americano, como em Honduras e Paraguai, por exemplo. A extrema-direita está avançando na dominação dos povos. Por isso gritamos “Lula Livre”, e que o povo brasileiro decida quem tem que governá-lo”.

Está previsto uma série de atos em diversas partes do mundo para esta segunda-feira pedindo a liberdade de Lula e reafirmando o seu direito de ser candidato a presidência da República.

Edição: Luiz Felipe Albuquerque

Marcha Nacional Lula Livre chega ao perímetro urbano de Brasília

Share Button