Música preta baiana é tema de série especial em “Do Nada, um podcast”

Foto: Divulgação

Muzenza e Os Negões participam da estreia sobre a importância dos blocos afro

Imagine se pudéssemos contar outra versão da história da música na Bahia, com o devido reconhecimento aos seus artistas pretos. Pois bem, o trio que forma o “Do Nada, um podcast” assumiu o desafio e, ao longo de 10 episódios, vai narrar essa história com outros tons e contornos na série Afrobaianos. O primeiro episódio estreia na próxima quinta-feira (25) com a participação de Luciane Neves, coordenadora de produção do bloco afro Muzenza, e Paulo Roberto do Nascimento, presidente do bloco Os Negões. Para conferir, basta acessar qualquer plataforma de streaming.

Com o tema “Canto de Protesto: a contribuição dos blocos afro na musicalidade baiana”, o episódio número um abre as portas de uma história pouco contada. Os apresentadores Milena Anjos, Leandro Souza e Mariana de Paula conversam com representantes de blocos afro para compreender como essas entidades carnavalescas se tornaram parte essencial da maior festa de rua do planeta. Além de serem responsáveis por lançar diversos artistas e músicas populares e resgatar valores da identidade afrobaiana para o cenário mainstream.

Todas as quintas-feiras a partir de 25 de fevereiro teremos um novo episódio da série Afrobaianos no “Do Nada, um podcast”. A cada semana, intérpretes, compositores e produtores musicais conversam sobre um tema ou gênero musical específico, como o samba, reggae, pagode, afropop, hip hop e novos sons. Para Milena Anjos, a música baiana possui reconhecimento internacional, entretanto, os artistas pretos não são evidenciados na mesma proporção. “Temos como objetivo compartilhar a relevância desses artistas para o processo de construção dessas musicalidades baianas, principalmente, entre os podcasts”, destaca a apresentadora.

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Sobre o Do Nada, um podcast – Criado pelos produtores culturais e amigos Milena Anjos, Mariana de Paula e Leandro Souza, o podcast surge como uma oportunidade de externar as diversas discussões e debates que eles tinham sobre vários assuntos pelo Whatsapp. A ideia era se conectar com mais pessoas a partir de discussões sobre raça, gênero e sexualidade da forma mais leve e informal possível. Assim, meio que do nada, nasce um podcast. Temas sociais, de relacionamento e coisas do cotidiano de três jovens pretos em Salvador são as principais abordagens do programa.

Os Negões – Sob a presidência de Paulo Roberto Pereira do Nascimento, o bloco afro é uma das instituições mais respeitadas mundialmente em política social e racial de Salvador. Ele foi criado para manter juntos, durante o carnaval de Salvador, um grupo de militantes, artistas e esportistas. Com o tempo, ele foi recebendo novos integrantes, mas para entrar para o grupo a pessoa tinha que ser convidada por um dos membros já existentes. Depois do carnaval, sua equipe continua trabalhando em atividades sociais, através de projetos como “Capoeira e Cidadania”, que envolve a alfabetização de jovens e adultos; qualificação de presidiárias; curso pré-vestibular e oficinas de percussão e de dança.

 

Muzenza – Conhecido internacionalmente, o bloco surgiu com um tributo a Bob Marley, inspirado no legado cultural dos afro-jamaicanos e suas mensagens libertárias que chegaram ao Brasil nos anos 80. A entidade carnavalesca surgiu nas ruas de Salvador e popularizou o reggae de rua através de sua banda percussiva que funde elementos do suingue afro-baiano ao reggae jamaicano, daí se criou o samba-reggae. Seu trabalho socioeducativo junto à comunidade envolve oficinas de silk screen, oficina de percussão, oficina de dança, desenho/pintura, coral, inglês e espanhol, para profissionalização das crianças e adolescentes.

Serviço

O quê: Estreia da série Afrobaianos do “Do Nada, um podcast”.

Quando: 25 de fevereiro (quinta-feira).

Onde: Acesse os programas pelo Do nada, um podcast • A podcast on Anchor

Quanto: Grátis

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui