Reinventário Gastronômico Rural do Recôncavo é lançado em evento virtual

Foto: Divulgação
Uma equipe formada por dirigentes e técnicos da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) participou, nessa quinta-feira (25), do lançamento virtual do Reinventário Gastronômico Rural do Recôncavo, via plataforma digital. O convênio, firmado entre o Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e o Consórcio do Território Recôncavo (CTR), em parceria com a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR/SDR) e a Coordenação de Pesquisa, Inovação e Extensão Tecnológica (Cepex/SDR).

O objetivo é promover a valorização da produção da agricultura familiar, povos quilombolas e de terreiro, por meio do desenvolvimento de produtos da ecogastronomia, a partir da Farinha de Copioba, Ostras, Mariscos e Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC). O projeto íntegra a ação Parceria Mais Forte, Juntos para Alimentar a Bahia, do Governo do Estado, executada pela SDR.
De acordo com o secretário estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), Josias Gomes, iniciativas como essa são sempre bem-vindas, sobretudo em se tratando de uma região que tem uma riqueza cultural e gastronômica: “É mais uma perspectiva que se abre para os produtos da agricultura familiar. Nós estamos muito entusiasmados com essa iniciativa e vamos apostar que a ação abre caminhos também para outros fins aos produtos da agricultura familiar”.
Thiancle Araújo, presidente do Consórcio do Território Recôncavo, destacou que a reunião foi muito produtiva: “A participação de todos enriqueceu o debate e demos mais um grande passo para a concretização desse projeto, que eu tenho certeza que irá ter uma influência muito grande na vida das pessoas do Recôncavo”.
A ação conta ainda com a parceria da Rede Baiana de Ensino, Pesquisa e Extensão em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural, e será finalizada em 2022, com a publicação de um documentário sobre a produção rural e a cultura alimentar do Recôncavo baiano.
Para José Tosato, coordenador da Cepex, o projeto reúne todas as condições para ser exitoso, com uma série de atores que podem se completar, com uma metodologia participativa, que será aplicada à situação real: “São produtos da sociobiodiversidade e um conjunto de outras espécies nativas que têm origem e são utilizadas há muito tempo por essas comunidades. A sociobiodiversidade da Bahia representa uma riqueza que precisa ser conservada, mas deve também ser utilizada de forma sustentável. Isso é importantíssimo e a agricultura familiar e o conjunto da sociedade precisam disso”.
O evento contou com a participação de representantes da CAR/SDR, Cepex/SDR, CTR, MAPA, técnicos da SDR que atuam no Serviço Territorial de Apoio à Agricultura Familiar (SETAF) do Recôncavo Baiano e de prefeitos e secretários municipais de agricultura do território.
O encontro contou ainda com a presença de representantes da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IFBaiano), Colegiado Territorial e Centro Público de Economia Solidária (Cesol).

Assessoria de Comunicação SDR/CAR 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui