Síria faz apelo global por condenação da morte de físico iraniano e pelo combate ao terrorismo

© AP Photo / Anja Niedringhaus

Neste sábado (28), o ministro das Relações Exteriores da Síria, Faisal Mekdad, disse que a comunidade internacional deveria condenar o ataque que tirou a vida do físico nuclear iraniano Mohsen Fakhrizadeh.

Mekdad pediu ainda à Organização das Nações Unidas (ONU) que intensifique os esforços de combate ao terrorismo, conforme divulgou a assessoria de imprensa do Ministério das Relações Exteriores sírio.

“O ato terrorista […] deve ser condenado pela comunidade internacional”, disse Mekdad, comentando o incidente durante seu encontro com o embaixador iraniano na Síria, Javad Torkabadi.

Em vista da morte do iraniano, o chanceler sírio teceu também comentário pedindo mais esforços da comunidade internacional no combate ao terrorismo seguindo o direito internacional.

“A ONU deve cumprir suas obrigações relativas ao combate ao terrorismo e seguir as normas do direito internacional, caso contrário, só conseguiremos aumentar as tensões na região” acrescentou Mekdad.

Local do ataque ao físico nuclear Mohsen Fakhrizadeh em Absard, no norte do Irã
© REUTERS / WANA NEWS AGENCY Local do ataque ao físico nuclear Mohsen Fakhrizadeh em Absard, no norte do Irã

Na sexta-feira (27), Fakhrizadeh, um físico nuclear iraniano e chefe do centro de inovação do Ministério da Defesa iraniano, foi morto em um ataque realizado por homens armados na cidade de Absard, na região de Teerã.

O ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, acusou Israel de estar envolvido na morte do cientista nuclear e pediu à comunidade internacional que condene o ato. Neste sábado (28), o presidente iraniano, Hassan Rouhani, disse que o crime não ficará sem resposta.

Fonte: Sputnik Brasil