Após deixar o Brasil, Ford anuncia investimento de US$ 1 bilhão na África do Sul

Foto: Reprodução

Nesta terça-feira (2), a fabricante de automóveis Ford anunciou um investimento de US$ 1,05 bilhão (cerca de R$ 5,63 bilhões) para ampliar sua capacidade produtiva na África do Sul, o maior investimento dos 97 anos de história da montadora norte-americana no país africano.

O investimento foi divulgado nesta terça-feira (2) em uma entrevista coletiva com a presença do presidente sul-africano Cyril Ramaphosa e membros do governo local, em Silverton, na província sul-africana de Gauteng. O investimento, entre outras coisas, atualizará a produção da fábrica de montagem da Ford na África do Sul, aumentando sua capacidade instalada anual para 200 mil veículos, além de torná-la autossuficiente e neutra em carbono até 2024.

“A Ford Motor Company anunciou hoje um investimento de US$ 1,05 bilhão (R15,8 bilhões) em suas operações de manufatura na África do Sul – marcando o maior investimento nos 97 anos de história da Ford na África do Sul.”, disse a empresa em um comunicado.

O premiê da província sul-africana de Gauteng também comentou o anúncio oficial em suas redes sociais celebrando o investimento.

A empresa criará 1,2 mil postos de trabalho, aumentando o número de funcionários no local para 5,5 mil e criando outros dez mil novos empregos em toda a rede de abastecimento da empresa. A Ford opera na África do Sul desde 1923, sendo que a fábrica de Silverton foi fundada em 1967. A empresa atualmente contribui com mais de 1% do PIB da África do Sul.

Ford encerrou história centenária no Brasil

Em janeiro, a Ford anunciou o fim da produção de seus automóveis no Brasil e informou que os veículos comercializados pela marca no país passariam a ser importados, principalmente, da Argentina e Uruguai, mas também de países de fora da América do Sul. O comunicado da empresa publicado na época não cita a África do Sul.

 Linha de montagem da Ford na cidade de Taubaté (SP) .
© FOLHAPRESS / DIEGO PADGURSCHI Linha de montagem da Ford na cidade de Taubaté (SP).

Apenas na fábrica de Taubaté, no interior de São Paulo, cerca de cinco mil empregos podem ser impactados pela saída da empresa. A Ford estava no Brasil desde 1919 e afirmou que o fim da produção de veículos no país faz parte de seu plano de modernização. A empresa manteve no país um centro de desenvolvimento na Bahia, uma prova de testes em Tatuí, interior paulista, além da sede regional em São Paulo.

Fonte: Sputnik Brasil