Câmara Americana de Comércio no Brasil celebra doação dos EUA para o país

Foto: Reprodução

De acordo com líder da operação baiana da Amcham, essa conquista é o resultado de um grande movimento liderado por empresas

O Brasil receberá a maior doação direta de vacinas contra a Covid-19 já anunciada pelos Estados Unidos. Para a Amcham Brasil, a medida é valiosa e chega em um momento crucial para reforçar o combate à pandemia no país. Segundo a Casa Branca, as três milhões de doses destinadas ao país são do imunizante Janssen, produzido pela farmacêutica Johnson&Johnson, empresa associada à Amcham Brasil. O carregamento partiu de Fort Lauderdale, no estado americano da Flórida, na última quinta-feira, 24 de junho, com destino ao aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP). O imunizante Janssen é de dose única e está aprovado pela Anvisa para uso emergencial. 

“Recebemos com esperança renovada o anúncio da chegada dessas vacinas, que contribuirão para proteger as vidas de três milhões de brasileiros. Trata-se de um gesto nobre dos Estados Unidos que corrobora os nossos laços de parceria e simboliza o desejo americano de que o povo brasileiro consiga superar a pandemia”, afirma Deborah Vieiras, CEO da Amcham Brasil, maior Câmara Americana de Comércio, entre as mais de 100 existentes fora dos Estados Unidos.  

De acordo com a líder da regional Salvador, Lilian Marins, a Amcham Brasil realizou diversos contatos com representantes do Governo e do Congresso dos Estados Unidos, assim como da Embaixada do Brasil em Washington, para apresentar soluções com vistas a ampliar o acesso brasileiro a vacinas a partir de excedentes disponíveis nos Estados Unidos. “Em parceria com o Movimento Unidos Pela Vacina, foram enviadas comunicações à Vice-Presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, bem como a membros da Casa Branca, do Senado, da Câmara de Representantes e da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil”, pondera a executiva baiana, que ainda ressalta a união das entidades para mobilizar líderes  empresariais de ambos os países para apoiar ações envolvendo a cessão de vacinas ao Brasil. 

Amcham reforçou pedido de vacinas a autoridades dos Estados Unidos 

Desde o início da pandemia, a Amcham Brasil tem dialogado com autoridades do Brasil e dos Estados Unidos no sentido de expandir a cooperação bilateral no combate à Covid-19. A ênfase especial tem sido conferida à importância das vacinas como medida sistemática para conter o avanço da doença no país. A posição oficial da Amcham pode ser acessada na Agenda Brasil-Estados Unidos 2021. 

No twitter, o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman comemorou no dia (23/6) a doação das vacinas: “Os EUA estão ao lado do Brasil desde o primeiro dia da pandemia. As vacinas que vão chegar mostram, mais uma vez, a importância da nossa parceria. #EstamosJuntosNessa”, escreveu em sua conta @EmbaixadaEUA.  

Outras doações  

A doação de 3 milhões de doses destinadas ao Brasil se soma às quantidades anunciadas recentemente pelos Estados Unidos de distribuir 20 milhões de doses de vacinas a países da América Latina e Caribe, incluindo o Brasil, por meio do mecanismo Covax Facility, programa de compartilhamento de vacinas contra a Covid-19 coordenado pela Organização Mundial da Saúde. 

Sobre a Amcham

A Câmara Americana de Comércio para o Brasil (Amcham Brasil), entidade que concentra 33% do PIB Brasileiro, integra empresas nacionais e internacionais em um ambiente que permite o desenvolvimento e capacitação empresarial.  A visão multissetorial da Amcham integra a matriz, em São Paulo, às filiais espalhadas por todo país. Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Campo Grande, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Joinville, Porto Alegre, Recife, Ribeirão Preto, Salvador e Uberlândia compõem um painel de mercado plurissetorial, que espelha o que de mais importante acontece no setor privado do país.