“Empenho do governo Rui vai salvar vidas na Bahia e vira referência para outros estados”, diz deputado

Foto: Divulgação

A decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em dispensar testes no Brasil na fase 3 das vacinas contra a covid-19 também foi recebida pelo deputado estadual Marcelinho Veiga (PSB) com otimismo e esperança de que o estado proteja sua população e retome o crescimento e o desenvolvimento. Para Veiga, a atuação do governo Rui Costa e da equipe da Secretaria Estadual de Saúde e da Procuradoria Geral do Estado (PGE) foi fundamental para que a agência antecipasse o processo. Nesta quinta-feira (4), o parlamentar falou da importância da decisão da agência para a Bahia e para o país.

“As vacinas devem ter a aprovação de algum órgão de saúde. São certificados de outros órgãos de referência internacional. Então, o que o governo fez, na prática, foi salvar vidas. E isso virou referência para outros estados. É preciso ampliar urgentemente a vacinação no país, e a morosidade do governo federal tem emperrado negociações com empresas que produzem vacinas, e isso não é bom para ninguém. A PGE, aqui da Bahia, entrou com uma ação no Superior Tribunal Federal [STF], para o estado importar e distribuir os imunizantes já certificados em outros países”, detalha o deputado, que é o segundo vice-presidente da Assembleia da Bahia (Alba).

Marcelinho Veiga também fala da atuação do STF e volta a defender união para liberar mais vacinas e para manter o plano de combate rígido contra a pandemia, mesmo após a vacina. A Anvisa deve liberar a compra de imunizantes do instituto russo Gamaleya, que produz a Sputnik V, e do laboratório indiano Bharat Biotech, que faz a Covaxin. “Vai ter maior agilidade para comprar essas vacinas e distribuir o mais rápido possível aos municípios. A pandemia tem quase 11 meses e precisamos retomar os trabalhos em todos os setores urgentemente. O governo vai comprar milhões de doses da Sputnik V, por exemplo, e vai salvar vidas com toda a certeza”, sintetiza.

Ascom do deputado Marcelinho Veiga