“Lula é a esperança de milhões de brasileiros que voltaram para a extrema pobreza”, diz Suíca

Foto: Divulgação

Considerado como a esperança para mais de 27 milhões de brasileiros e brasileiras que voltaram para a extrema pobreza no país, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teve todas as suas condenações relacionadas à ‘Lava Jato’ anuladas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, nesta segunda-feira (8). Defensor da tese de que “somente Lula tem poder político para unir o Brasil de novo”, o vereador de Salvador Luiz Carlos Suíca (PT) aponta que o pleito de 2022 será mais “um embate do povo trabalhador contra a elite falida do país”, já que com a decisão do Supremo Lula volta a ter direitos políticos.

“Todos nós já sabíamos que Lula era inocente. Agora, com mais essa decisão de anular todas as condenações pela Justiça Federal no Paraná, o ex-presidente é a esperança de milhões de brasileiros e brasileiras que voltaram para a extrema pobreza. Esperança de que possam, mais uma vez, voltar a fazer três refeições no dia, de terem segurança alimentar e de terem dinheiro no bolso para cuidar da família. Essa decisão é fundamental, pois somente Lula para vencer o avanço do bolsonarismo. Com os direitos políticos renovados, o melhor presidente do Brasil vai voltar ao comando da nação”, descreve Suíca.

Na mesma decisão, o ministro Fachin declarou a “perda do objeto” e extinguiu 14 processos que tramitavam no STF e que questionavam se o então juiz federal Sérgio Moro agiu com parcialidade ao condenar Lula. A decisão de Fachin tem caráter processual. O ministro não analisou o mérito das condenações. Essa notícia repercutiu em todos os grupos políticos do país, conforme aponta o vereador Suíca. Para o petista, essa anulação ajuda também a salvar a carreira de Moro. “Acredito que Moro deveria ser preso, assim como acontece em um país que respeita sua Constituição. E essa decisão ajuda muito a Moro salvar sua vida pública”, completa.

Ascom do Vereador Luiz Carlos Suíca