Marqueteiros se recusam a trabalhar para Moro: “fez de tudo para criminalizar nossa atividade”

Sergio Moro (Foto: Agencia Senado)

 Candidato à Presidência da República pelo Podemos, o ex-juiz Sergio Moro, declarado parcial pelo Supremo Tribunal Federal (STF) nos processos contra o ex-presidente Lula (PT) na Lava Jato, tem enfrentado dificuldades para encontrar um marqueteiro que tope conduzir sua campanha política em 2022, de acordo com Malu Gaspar, do jornal O Globo.

A colunista relata ter conversado com dois marqueteiros procurados pela campanha de Moro. Ao time do candidato, eles disseram já ter outros compromissos, mas sob reserva revelam o real motivo de não quererem trabalhar para o ex-magistrado: “não vou trabalhar para alguém que fez de tudo para criminalizar nossa atividade. Somos só prestadores de serviço, mas fomos tratados como bandidos”.

Com seus abusos, a Lava Jato, comandada pelo ex-procurador Deltan Dallagnol – hoje no mesmo partido de Moro – atingiu em cheio renomados marqueteiros, como João Santana e Renato Pereira, por exemplo.

Fonte: Brasil 247