Partido Comunista da China aprova resolução histórica que consolida poder de Xi Jinping

© REUTERS / CARLOS GARCIA RAWLINS
Os altos funcionários do Partido Comunista chinês aprovaram, na quinta-feira (11), uma resolução-chave, apresentada pelo presidente Xi Jinping, que expõe a linha oficial sobre os 100 anos de história do partido, segundo mídia estatal.
Hoje (11), cerca de 400 membros do Comitê Central do Partido Comunista da China aprovaram uma resolução sobre “Feitos principais e experiência histórica da luta centenária do Partido”, o terceiro documento desse tipo em 100 anos da história partidária.
As duas resoluções anteriores foram emitidas sob os antigos líderes chineses Mao Tsé-Tung, em 1945, e Deng Xiaoping, em 1981.
A resolução é destinada a defender “a visão correta da história do partido”, conforme a agência estatal Xinhua, que acrescenta que o partido escreveu “o épico mais magnífico na história da nação chinesa em milhares de anos”. O plenário da entidade, presidido por Xi Jinping, está decorrendo em Pequim desde esta segunda-feira (8).
O “pensamento” de Xi “é o epítome da cultura e da alma chinesa”, diz o texto, enfatizando que sua presença no “coração” do partido é “de importância crucial […] para promover o processo histórico da grande renovação da nação chinesa“.
Conforme analistas, essa resolução vai ajudar Xi a reforçar seu controle do poder, tanto no partido como no país. Espera-se que no 20º Congresso do partido, programado para o ano que vem, a Xi seja atribuído o terceiro mandato.
Mao é mencionado sete vezes no documento, enquanto Deng apenas cinco vezes. Em comparação, o nome de Xi Jinping aparece 17 vezes. Na opinião do especialista da Universidade Batista de Hong Kong Jean-Pierre Cabestan, citado pela agência France Press, “o partido está reescrevendo seu passado para moldar o futuro em torno de Xi Jinping”.
Fonte: Sputnik Brasil