Reino Unido gastou £ 3,5 bilhões em tanques que não conseguem disparar em movimento, diz jornal

© CC BY-SA 2.0 / Defence Images / AJAX, the Future Armoured Fighting Vehicle for the British Army

Ajax, o novo veículo blindado de combate do Reino Unido, representará riscos relacionados à segurança de sua tripulação se este tanque totalmente digitalizado for dirigido a mais de 32 km/h, revela jornal The Telegraph citando informações de um relatório vazado do governo.

Uma frota de veículos Ajax foi adquirida pelas Forças Armadas britânicas por 3,5 bilhões de libras esterlinas (R$ 25,3 bilhões).

O relatório, que deverá ser publicado em julho, detalha que as limitações de segurança dos tanques leves Ajax incluem “restrições de velocidade de 20 mph [32 km/h]”, bem como “limitação de tempo [de permanência] na plataforma a uma hora e 30 minutos antes da mudança de tripulação”. A velocidade máxima do veículo é de 64 km/h.

O documento também observa que as restrições de velocidade seriam causadas por falhas de concepção, o que resulta em vibrações excessivas que impedem que os canhões do veículo sejam disparados em movimento.

O relatório argumenta ainda que, devido às limitações de segurança, o projeto atual do Ajax resulta em que “o veículo não consegue superar em marcha atrás obstáculos de mais de 20 cm de altura”.

O jornal citou uma fonte anônima de defesa, que revelou que o Exército britânico está “tão envergonhado por ter que admitir que falhou, que não o fará”.

Aponta-se ainda que os testes de Ajax foram suspensos de novembro de 2020 a março de 2021, depois que tripulações apresentaram inchaço nas articulações e zumbido – a sensação de ouvir na ausência de qualquer som externo.

Atualmente, todos os membros das tripulações devem regularmente passar por testes auditivos e usar protetores antirruído no interior do veículo.

Fonte: Sputnik Brasil