Deputados iraquianos exigem retirada total e não parcial dos EUA

Soldados dos EUA em uma base aérea no noroeste de Kirkuk, norte do Iraque, março de 2020 (Foto: Getty Images)

Uma coalizão iraquiana considera a decisão dos Estados Unidos de reduzir o número de suas tropas no Iraque “inaceitável” e exige sua retirada completa do país árabe.

Karim Aliwi, deputado da coalizão parlamentar Al-Fateh, rejeitou nesta quinta-feira em entrevista ao portal Baghdad Today  a decisão do governo de saída dos EUA, presidido por Donald Trump, de reduzir o número de soldados de 3.000 para 2.500 de seu país no Iraque.

“A coalizão Al-Fateh e todas as outras alianças políticas exigem a retirada de todas as forças estrangeiras, e não apenas dos americanos, do Iraque. A decisão de reduzir o número dessas forças é inaceitável, porque a resolução do Parlamento (iraquiana aprovada em janeiro) foi clara e exige a expulsão de todas as tropas estrangeiras do território iraquiano , incluindo a região do Curdistão ”, frisou Aliwi.

Ele adiantou que os deputados seguirão essa demanda e garantiu que a polêmica decisão de Trump de reduzir o número de suas tropas no Iraque não fará com que a legislatura desista dessa demanda, que recebe cada vez mais “apoio político e popular”.

O movimento iraquiano Hezbollah Al-Nuyaba, por sua vez, expressou na terça-feira sua rejeição à retirada parcial das tropas americanas do Iraque e disse que espera ver a expulsão de todos os “ocupantes” americanos.

A saída dos militares dos EUA é uma exigência nacional no Iraque, especialmente após o assassinato pelos EUA do comandante da Força Quds do Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã (IRGC), Tenente General Qasem. Soleimani, junto com o vice-comandante das Unidades de Mobilização Popular do Iraque (Al-Hashad Al-Shabi, em árabe), Abu Mahdi al-Muhandis, e outros militares em um ataque em janeiro em Bagdá, a capital.

O presidente do conselho político do Hezbollah Al-Nuyaba, xeque Ali al-Asadi, denunciou na terça-feira que Washington “tem as mãos manchadas com o sangue dos mártires iraquianos” e pediu a Washington que acelere a retirada de seus militares.

 

Fonte: HISPANTV

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui